BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Embaixador italiano e policial militar mortos em ataque no Congo terão funeral de Estado

24 de fevereiro de 2021 - Por Comunità Italiana
Embaixador italiano e policial militar mortos em ataque no Congo terão funeral de Estado

O embaixador Luca Attanasio e o policial militar Vittorio Iacovacci, mortos em um ataque na República Democrática do Congo na última segunda-feira (22), terão funerais com honra de Estado na Itália. Em audiência sobre o caso na Câmara dos Deputados nesta quarta (24), o ministro italiano das Relações Exteriores, Luigi Di Maio (M5S), disse que o país deve “honrar esses heróis se unindo em torno de suas famílias”.

“Seu sacrifício ilumina a vida dos muitos diplomatas e militares que silenciosamente cumprem o próprio dever para defender a Itália e nossos valores, em países distantes e de risco. Esse é um sacrifício que o país honrará com funerais de Estado”, declarou o chanceler.

Os corpos de Attanasio e Iacovacci chegaram a Roma na noite da última terça (23) e foram recebidos pelo primeiro-ministro Mario Draghi. A autópsia acontece nesta quarta, no âmbito de um inquérito do Ministério Público da Itália que apura a hipótese de sequestro com agravante de terrorismo.

“Foi comovente acolher, ao lado do premiê Draghi e dos familiares, os cadáveres de nossos dois compatriotas, vítimas de uma emboscada vil que acabou com suas jovens vidas e abalou seus entes queridos”, declarou Di Maio na Câmara.

O ataque

Attanasio, embaixador na República Democrática do Congo desde 2017, e Iacovacci viajavam em um comboio do Programa Mundial de Alimentos da ONU que visitaria um projeto de distribuição de comida em escolas.

Pouco depois de deixar a cidade de Goma, no leste do país, a comitiva foi atacada por seis homens armados em uma estrada dentro do Parque Nacional Virunga, santuário natural do Congo e palco da atuação de milícias que disputam a riqueza mineral da região.

“O comboio foi atacado às 10h15 [horário da RDC], perto do vilarejo de Kanya Mahoro, nos arredores de uma localidade chamada ‘Três Antenas’. O grupo, formado por seis elementos, teria obrigado os veículos a parar colocando obstáculos na estrada e disparando tiros no ar”, contou Di Maio.

Segundo o relato do ministro, os disparos alertaram os soldados das Forças Armadas do Congo e os guardas florestais de Virunga, que estavam a menos de um quilômetro de distância e se dirigiram para o local.

Nesse momento, os agressores assassinaram o motorista congolês Mustapha Milambo e levaram o restante do grupo para a floresta.”Segundo o Ministério do Interior congolês, quando os guardas intimaram os agressores a abaixarem as armas, estes teriam disparado contra o militar da Arma dos Carabineiros [Iacovacci], matando-o, e contra o embaixador italiano, ferindo-o gravemente”, prosseguiu Di Maio.

Attanasio ainda foi levado a um hospital da missão da ONU no Congo (Monusco) em Goma, mas acabou morrendo. De acordo com o chanceler, a Monusco já abriu uma investigação para apurar as circunstâncias do crime.

Em seu pronunciamento, Di Maio não apontou culpados, mas o governo da RDC responsabiliza as Forças Democráticas pela Libertação de Ruanda (FDLR), grupo que tenta derrubar o presidente do país vizinho, Paul Kagame.

As FDLR, no entanto, negaram envolvimento e disseram que os culpados devem ser buscados nos exércitos do Congo e de Ruanda. O grupo é formado por membros da etnia hutu, inclusive integrantes das antigas milícias que promoveram o genocídio tutsi em 1994.

“Aos nossos caídos, devemos antes de tudo a verdade, mas o melhor modo de honrar a memória do embaixador Luca Attanasio e do carabineiro Vittorio Iacovacci é continuar reforçando nossa atenção política na África, na qual Luca acreditava fortemente, com paixão e dedicação”, declarou Di Maio. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 280
            [name] => ataque
            [slug] => ataque
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 280
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 13
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8460
            [name] => Funeral de Estado
            [slug] => funeral-de-estado
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8460
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8405
            [name] => Luca Attanasio
            [slug] => luca-attanasio
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8405
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 8
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8410
            [name] => República Democrática do Congo
            [slug] => republica-democratica-do-congo
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8410
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 7
            [filter] => raw
        )

    [4] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8414
            [name] => Vittorio Iacovacci
            [slug] => vittorio-iacovacci
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8414
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 6
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Você acha que a Itália terminará na frente do Brasil no quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 21h53
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.