Os jogadores do clube italiano não teriam voltado à concentração, mesmo com a ordem do presidente

O time do Napoli entrou em campo na última terça-feira, 5, contra o Red Bull Salzburg, pela 4ª rodada da Champions League, dentro de seus domínios.

A partida em si não foi muito animadora para a equipe italiana, que apenas empatou com os austríacos, por 1 a 1 ( gols de Lozano, para o Napoli e Haland, para o Red Bull), mas que encaminhou a classificação às oitavas de final.

Porém, os jogadores entraram em rota de colisão com o presidente, Aurelio de Laurentiis, e o treinador, Carlo Ancelotti, ao desobedecerem as ordens do clube.

Tudo isso porque estava programado os atletas voltarem ao hotel, em que estavam concentrados, perto do CT do time, para começar a preparação ao confronto contra o Genoa, pelo campeonato italiano ou seja, até domingo.

Porém, os jogadores não acataram as ordens de Aurelio e cada um foi às suas respectivas casas, fazendo com que o ônibus voltasse para o hotel totalmente vazio.

A atitude não foi bem vista pela imprensa esportiva italiana, já que o Napoli não vence no Campeonato Italiano há três rodadas e começou a se distanciar do “pelotão da frante”, estando com 11 pontos a menos em relação a Juventus, líder da competição.

Até o momento, o clube não adotou nenhuma medida oficial e não se pronunciou sobre o caso. A única informação revelada foi que o elenco treinou normalmente nesta quarta-feira, 6.