BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Ele deixará saudade

20 de dezembro de 2019 - Por Comunità Italiana
Ele deixará saudade

Em entrevista exclusiva à Comunità, o embaixador italiano no Brasil, Antonio Bernardini, faz um balanço da sua estadia no país e de seu período à frente do cargo antes de regressar à Europa

Ao longo dos três anos e meio do seu mandato no Brasil, o embaixador da Itália, Antonio Bernardini, viajou de norte a sul do país visitando várias cidades em que residem os italianos, porém acredita que mesmo tendo viajado muito, nunca será suficiente para conhecer um país do tamanho de um continente.

— O Brasil tem profundas diversidades, passando do sul com uma influência italiana muito forte, com a presença das grandes coletividades italianas e com um país ao mesmo tempo muito moderno e industrializado, para passar às áreas menos habitadas do país, porém com uma natureza belíssima e extraordinária, até os estados do norte do Brasil, que unem à beleza natural o grande potencial de desenvolvimento que esperamos que nos próximos anos seja a nova fronteira de desenvolvimento econômico do Brasil — analisa o diplomata, que considera o Norte a peça faltante do crescimento da economia brasileira.

O embaixador chegou a Brasília para assumir o cargo em 2016, pouco antes da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

— Uma grandíssima manifestação que mostrou a capacidade do Brasil de hospedar eventos de nível mundial e agora termino o meu mandato com uma situação brasileira em grande evolução sob o perfil político e econômico — comenta Bernardini.

Durante esse período, o Brasil passou por muitas mudanças, entre as quais a alternância dos governos Dilma Rousseff e Michel Temer para o de Jair Bolsonaro.

— Assisti a estas mudanças na política brasileira, também no jeito de fazer política, nas relações entre os poderes do Estado. Assisti também a esta grande reação da opinião pública em relação às grandes crises que atravessavam o Brasil, que é uma crise moral e ética devido à corrupção e também à tentativa do Brasil de sair da estagnação econômica, que todos esperamos com a constituição de novas políticas, e a reação do Brasil em relação ao problema da segurança, que é uma questão muito preocupante, pois há um alto número de homicídios — afirma.

De acordo com Bernardini, o mandato em terra tupiniquim foi muito intenso e lhe deu muita satisfação. Entre os momentos mais significativos, ele citou o aumento das visitas dos membros do governo italiano no Brasil

— Acredito que no meu mandato houve muito mais visitas de representantes do governo do que nos períodos anteriores, o que é significativo. No entanto não podemos dizer que alcançamos o máximo do que poderíamos fazer, mas certamente é uma inversão de tendência importante — diz o embaixador.

Além disso, ele destacou o aumento de iniciativas culturais realizadas no Brasil não apenas nas grandes metrópoles, mas também nos lugares mais recônditos. Como terceiro ponto, Bernardini lembra o crescimento dos investimentos italianos no Brasil, ou seja, o interesse renovado das empresas pelas oportunidades que oferece o país.

— Uma boa relação com a comunidade italiana, a melhoria dos serviços consulares no Brasil, tudo isso é algo muito significativo juntamente com a renovação das sedes consulares que implementamos no país com os novos consulados, bem como o fortalecimento da rede consular, que já está em andamento e se realizará nos primeiros meses do ano que vem com a abertura da agência consular de Vitória — frisa.

Embaixador relata como enfrentou o caso Battisti

Sobre os momentos difíceis que enfrentou no Brasil, o diplomata disse que a única incompreensão pela qual passou foi a do caso da extradição do terrorista Cesare Battisti, pois teve que explicar o momento particular que a Itália atravessou na luta contra o terrorismo.

— Percebi que em alguns lugares havia um conhecimento muito confuso do que era a experiência italiana e, portanto, também alguns julgamentos improvisados. Tentei reconstruir a verdade do período atravessado pela Itália e explicar a diversidade da escolha italiana para combater o terrorismo com a unidade de forças políticas que respeitam as regras democráticas — explica o embaixador.

A outra questão é o notório paralelismo entre a operação Mãos Limpas (italiana) e a Lava Jato (brasileira). Ele considera que há muitas semelhanças entre os períodos que os dois países enfrentaram com problemas de corrupção e de financiamento da política, porém, às vezes, há um julgamento um pouco simplório do resultado e da experiência que presentou a operação Mãos Limpas na Itália.

— Muitas vezes se pensa que foi um fracasso na Itália, porém não sou dessa ideia, porque houve mudanças significativas na sociedade italiana e no mundo político italiano que mostram que essa experiência não foi tão ruim como é descrita. A corrupção na Itália diminuiu, não sumiu, porém, mudou porque houve reação da sociedade civil e também grandes mudanças no sistema político italiano — relata Bernardini.

Diplomata elogia caráter do povo brasileiro

Embaixador Antonio Bernardini ao lado de sua esposa, Ornella Bernardini

O embaixador considera como grande riqueza do Brasil o caráter do seu povo. Como exemplo citou os voluntários dos Jogos Olímpicos que acolheram os visitantes estrangeiros com grande sorriso e foram muito disponíveis para que pudessem curtir o evento no Rio de Janeiro.

— Este espírito de abertura é o mesmo que encontrei nos meus contatos institucionais, pois o Brasil se caracteriza por essa política de portas abertas, esta grande abertura, uma riqueza que este país, espero, continue cultivando ao longo do tempo e que permite aos representantes diplomáticos estrangeiros trabalharem nas melhores condições possíveis, bem como entenderem melhor este país — destaca o embaixador, que acredita que essa abertura dos brasileiros tenha um pouco de influência devida a imigração italiana.

De acordo com a estimativa da Embaixada da Itália, residem cerca de 30 milhões de oriundos no Brasil.

— Esse dado macroscópico representa 50% daquela que é hoje a população italiana, um número muito significativo que pode ser visto pela grande presença que os oriundos têm na vida do Brasil, pois ocupam todos os mais altos cargos do estado, nas forças armadas, na magistratura, na universidade. É uma presença muito difundida, o que implica algo fundamental: o Brasil soube acolher os italianos de maneira exemplar e os italianos aqui puderam desenvolver suas atividades, construindo suas vidas na ausência de discriminação, pelo contrário, com uma grande capacidade de contribuir para o crescimento do Brasil — destaca o diplomata italiano.

Bernardini aponta outro dado relevante: o aumento do número de italianos residentes no país, calculados em 620 mil pessoas, ou seja, 1% da população italiana na Itália. Ele considera a grande comunidade italiana presente no Brasil uma riqueza e um recurso importante para a Itália, que reforça as relações dos dois países.

O italiano deixará o cargo como embaixador no dia 6 de janeiro para voar para Paris, onde será o representante permanente italiano na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e nas organizações internacionais com sede na capital francesa.

— Vou enfrentar essa função com grande entusiasmo; são lugares onde há um grande diálogo sobre questões muito importantes para o mundo. Na OCDE terei o prazer de continuar acompanhando os acontecimentos do Brasil, que pediu para se tornar membro da instituição. Então meus contatos com o Brasil não terminarão e terei sempre um olhar atento ao que acontece neste grande país — conclui Bernardini, que espera poder voltar ao Brasil como turista.

Recado para a Comunità

Antes de se despedir do Brasil, o embaixador italiano Antonio Bernardini quis deixar uma mensagem para a revista Comunità Italiana. — Aprecio muito a qualidade da publicação que além de ser muito bem-feita, tem excelentes conteúdos, que conseguem ter o fôlego cultural, a atenção às questões econômicas e políticas que um jornal deve ter, sem nunca cair em polemiche spicciole. Além disso, sempre expressei uma grande admiração por essas iniciativas culturais como o Mosaico, o suplemento da Comunità. Acredito que existem poucos jornais italianos no mundo que têm essa atenção pela vida cultural, vocês conseguem fazer isso bem e por isso acredito que é importante mostrar todo o meu apoio e apreço pelo trabalho que vocês fazem com essa ferramenta fantástica para o nosso Sistema — disse o diplomata, que deixa o cargo no dia 6 de janeiro.

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3069
            [name] => Antonio Bernardini
            [slug] => antonio-bernardini
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3069
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 16
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6317
            [name] => Edição 257
            [slug] => edicao-257
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6317
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 39
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6158
            [name] => Embaixador do Brasil na Itália
            [slug] => embaixador-do-brasil-na-italia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6158
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 2
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Com medidas de distanciamento e sanitização, pontos turísticos da Itália estão programando reabertura para visitantes a partir de junho. Você pretende viajar para o exterior antes do fim do ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 14h28
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.