A empresa italiana continuará suas operações na cidade de Novi Ligure, no Piemonte, e evitará uma demissão em massa, anunciou na terça-feira (6) o ministro do Desenvolvimento Econômico da Itália, Luigi Di Maio

Di Maio apresentou em uma coletiva de imprensa o novo plano industrial da Pernigotti, marca italiana fundada em 1860. A companhia fechou um acordo com duas outras empresas, a Emendatori e a cooperativa Spes, que permitirão que continue suas operações.

Com a primeira, a Pernigotti acordou a cessão da divisão da “Ice & Pastry”, que compreende a produção e comercialização de ingredientes para sorvetes e pasticceria, como a marca “Mestres da Gelateria”.

Já com a Spes, o acordo prevê a reindustrialização da produção de chocolates, pralinês e torrones, com a qual a Pernigotti cederá seus funcionários, maquinários e know-how.

Está em fase de análise uma terceira medida, que criaria uma nova empresa para gerenciar toda a produção da fábrica de Novi Ligure.

A notícia dada por Di Maio vem cerca de um ano após a proprietária turca Toksoz anunciar a intenção de encerrar as atividades na fábrica de Novi Ligure, no Piemonte. A Toksoz, de Istambul, comprou a companhia italiana em 2013.

A Pernigotti, porém, informou que permanecerá com a marca “Pernigotti 1860”, que tem uma linha de chocolates, torrones e pralinês e cremes.

(com informações da ANSA)