Polícia detectou a presença de amianto na estrutura

A demolição da Ponte Morandi, cuja queda do vão central matou 43 pessoas em agosto do ano passado, foi suspensa pelas autoridades italianas nesta quinta-feira (7).

De acordo com o engenheiro da polícia e membro da Comissão de Explosivos, Gabriele Mercurio, foi detectada a presença de amianto, um mineral altamente cancerígeno, no pilar 8 da estrutura, que seria derrubado no próximo sábado (9).   

“Trata-se de quantidades mínimas”, disse Mercurio, ressaltando que estão sendo feitas investigações mais detalhadas. “Estamos em compasso de espera”, declarou Danilo Coppe, dono da Siag, empresa contratada para realizar a implosão das partes da ponte que não podem ser desmontadas.   

A Morandi começou a ser demolida no dia 8 de fevereiro, quase seis meses depois da queda de seu vão central, em 14 de agosto de 2018.   

A nova ponte será construída pela empresa privada Salini Impregilo e pela estatal Fincantieri, com base em um projeto do arquiteto e senador vitalício Renzo Piano e ao custo de 200 milhões de euros.