BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Corte da Itália dá parecer favorável a suicídio assistido

Corte da Itália dá parecer favorável a suicídio assistido

26 de setembro de 2019 - Por Comunità Italiana
Corte da Itália dá parecer favorável a suicídio assistido

Decisão sobre a prática gerou polêmica no país

A Corte Constitucional da Itália deu um parecer favorável na quarta-feira (25) que abre caminho para a prática de suicídio assistido no país. Segundo a entidade, não é passível de punição quem facilita a execução do “propósito de suicídio de um paciente afetado por uma patologia irreversível, fonte de sofrimentos físicos e psicológicos e o qual é plenamente capaz de tomar decisões livres e conscientes sobre a adoção do suicídio”.

Com o parecer, a Corte abre um precedente para que as pessoas que dão auxílio a pacientes que buscam o suicídio não sejam punidas pela lei italiana, que prevê até 12 anos de prisão para tal infração. Os magistrados tinham adiado em 2018 a sessão sobre o tema, que se refere ao artigo 580 do Código Penal.

A consulta teve como pivô o caso do DJ Fabo, de 39 anos, que morreu em fevereiro de 2017, na Suíça, após decidir passar pelo procedimento. Em 2014, ele sofreu um acidente que o deixou tetraplégico e cego.

“A Corte decidiu: quem está nas condições como Fabo tem o direito de ser ajudado. A partir de hoje, todos somos mais livres, até quem não está de acordo”, celebrou o italiano Marco Cappato, que correu o risco de ser condenado por ter ajudado o DJ a se mudar para Suíça. Na sessão de hoje, a Corte, porém, estabeleceu “condições específicas” para que o auxílio ao suicídio seja permitido na Itália e não vire pretexto para outros casos de vulnerabilidade.

A decisão, que é histórica, mas também gera polêmica, foi duramente criticada pela Associação de Médicos Católicos Italiano (Amci). Em entrevista à Agência de Notícias Italiana, o vice-presidente da entidade, Giuseppe Battimelli, disse que cerca de quatro mil médicos católicos estão prontos para impedir que uma lei que regulamente o tema seja aprovada pelo Parlamento.

O ex-ministro do Interior e líder do partido nacionalista Liga Norte, Matteo Salvini, também foi contra o parecer. “Sou e permaneço contrário ao suicídio de Estado imposto pela lei”, disse. “Devemos falar com os médicos, com as famílias, mas a vida é sagrada e nunca deixarei de acreditar neste princípio”, ressaltou. (ANSA)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3609
            [name] => Suicídio
            [slug] => suicidio
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3609
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 7
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 5984
            [name] => Suicídio Assistido
            [slug] => suicidio-assistido
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 5984
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 3
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Você ficou satisfeito com o resultado das eleições parlamentares da Itália?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 22h46
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.