Palestras e apresentações marcaram o evento classificado pelo Embaixador da Itália no Brasil como “um sucesso”

Com o objetivo de conectar pesquisadores científicos italianos residentes no Brasil e empresas do ramo operantes no país, o Consulado Geral da Itália, em conjunto com o Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), realizou nesta quinta-feira (19) o R2B: Research to Business Itália-Rio de Janeiro, primeira iniciativa em solo brasileiro dedicada ao tema. 

O evento, que abrangeu as áreas de energias renováveis, meio ambiente, medicina, tecnologia dos alimentos, materiais avançados, nanotecnologia, astrofísica, engenharia espacial, informática e telecomunicações foi realizado na sala Itália, localizado no Consulado Geral da Itália do Rio de Janeiro. 

Nicola Cotugno, Paolo Miraglia, Filippo Scelza, Antonio Bernardini e Frederico Araujo

O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, esteve presente e relatou a Comunitá o sucesso e a importância do evento: “Essa é a primeira iniciativa dedicada ao mundo dos pesquisadores italianos que estão aqui. É muito relevante para a nossa comunidade pois os pesquisadores podem comunicar ao mundo dos negócios o que estão fazendo, enquanto que as empresas podem também indicar a trajetória das suas atividades para o futuro. No Brasil, a ponte académica italo-brasileira é bastante desenvolvia , há mais de 800 acordos entre universidades italianas e brasileiras. A iniciativa de hoje é um sucesso, demonstra que temos muito espaço para crescer nessa direção”.

Também marcou presença o Subsecretário de Cooperação com o Setor Tecnológico e Inovativo do Estado do Rio de Janeiro, Filippo Scelza. O subsecretário acredita no benefício mútuo para todos os participantes do encontro, como relatou: “Acredito que essa iniciativa  do Consulado da Itália é de grande importância para a comunidade científica do Rio de Janeiro, como acredito também que servirá para promover uma união muito importante entre pesquisadores e empresas, e a secretaria do Estado de ciências, tecnologia e inovações está à disposição para promover e auxiliar essa conexão. Acreditamos muito em um ecossistema independente, que funciona de modo orgânico, e o papel do Estado é realmente servir de ponte e auxiliar os atores a conversarem melhor entre si”.

Roberta Bonomi

Com patrocínio da Enel do Brasil, o R2B contou também com a presença de representantes das empresas tecnológicas nacionais e internacionais, como: Firjan, Saipem do Brasil, Fiocruz, Ternium Brasil, Tenaris Brasil, Telespazio S.p.A., Leonardo S.p.A., TIM do Brasil, Bracco Imaging do Brasil, Codemar S.A., NanoBusiness Informações e Inovação Ltda, além de pesquisadores italianos da UFRJ, PUC-Rio, USP e UnB.