Em comemoração à Festa Nacional da República da Itália, o Consulado italiano no Rio de Janeiro, no Terraço Belvedere, promoveu, com parceria da Comunità Italiana, um festival enogastronômico com atrações e eventos culturais na noite desta terça-feira (4). A celebração marcou a inauguração da mostra “A Itália das Regiões: Saberes e Sabores de Vêneto, Emilia-Romagna, Campania e Sicília”, idealizada pelo Instituto Europeu de Design do Rio de Janeiro e pelo Coletivo CRIA.

Além disso, o evento contou com um desfile de moda da grife Alessa, comandada pela estilista ítalo-brasileira Alessandra Migani, que apresentou uma coleção especialmente feita para homenagear as quatro regiões italianas.

Durante o discurso de abertura, o vice-presidente da Tim, Mario Girasole, recebeu a medalha de cavalheiro da República Italiana das mãos do cônsul-geral da Itália no Rio de Janeiro, Paolo Miraglia del Giudice.

A exposição ITALIANORIO será reaberta ao público geral nesta quarta-feira (5) e ficará até o dia 18 junho; de segunda a sexta (12 às 22h) e aos sábados (10 às 16h). Os frequentadores também terão acesso à shows de música ao vivo e ao set do DJ Fábio Romano.

Para os aficionados da literatura italiana, foram programadas leituras dramatizadas de obras contemporâneas nos dias 6, 7, 10 e 11 de junho, às 18h30min. Os intérpretes já confirmados são os atores ítalo-brasileiros Vannessa Gerbelli, João Vitti, Emilio Orciollo Netto e Nicola Siri.

Além das programações culturais, o evento também terá muitas opções de comidas italianas, com receitas típicas de cada região da Itália preparadas pelo restaurante pop-up Coltivi. Todos os pratos e drinks vão ser servidos à preços reduzidos durante o período do almoço e janta. Os produtos utilizados no preparo serão disponibilizadas pela rede Zona Sul Supermercados.

A República Italiana é comemorada anualmente no dia 2 de junho, quando o país celebra o referendo institucional realizado em forma de sufrágio universal em 1946. Naquele ano, o povo italiano foi chamado às urnas para decidir a forma de governo do país, após a Segunda Guerra Mundial e a queda do fascismo. A vitória nas urnas significou a proclamação da República e o exílio forçado dos homens descendentes da Casa de Saboia.