Candidatura italiana da dobradinha italiana de Milão e Cortina d’Ampezzo supera adversárias suecas por 47 a 34 votos; cinco das sete candidaturas iniciais já tinham desistido

O Comitê Olímpico Internacional (COI) elegeu nesta segunda-feira (24) a candidatura da dobradinha italiana de Milão e Cortina d’Ampezzo para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2026. A Itália venceu a candidatura sueca de Estocolmo e Are por 47 votos a 34.

As competições cobertas, como a patinação e o hóquei no gelo, serão realizadas em Milão, enquanto as competições ao ar livre, como o esqui, serão realizadas em um resort de Cortina. O megaevento será realizado entre os dias 6 de fevereiro e 22 de fevereiro.

Foi um processo longo, com início em 2016, e poucos interessados. Ao final, apenas Itália e Suécia permaneceram na disputa. Cinco dos sete interessados retiraram a candidatura. A edição de PyeongChang, na Coreia do Sul, realizada em 2018 custou cerca de US$ 13 bilhões.

As altas cifras preocuparam a população da Áustria, do Canadá, do Japão, da Suíça e da Turquia fizeram com que os governos destes países desistissem.

Será o retorno das Olimpíadas de Inverno à Europa justamente no país que recebeu pela última vez as competições, considerando que Turim foi sede em 2006. Pequim, na China, sedia o megaevento em 2022. (GE)