Medida é uma forma de prevenir acidentes na região montanhosa

Considerada um dos destinos mais encantadores da Itália, as Cinque Terre, cinco cidadezinhas coloridas situadas em cima de precipícios na Ligúria, na Itália, vão aplicar multas entre 50 e 2500 euros a todos que utilizarem chinelos ou sandálias para visitar o Parque Nacional. A medida foi anunciada por Patrizio Scarpellini, diretor da região reconhecida pela Unesco como patrimônio mundial, por ocasião da apresentação do balanço das atividades dos policiais florestais.

A nova regra foi imposta como uma forma de prevenção, já que nos últimos anos foram registrados diversos acidentes envolvendo turistas que se arriscaram a fazer trilhas pela área montanhosa utilizando calçados inadequados. “Não será mais possível acessar os caminhos sem calçados adequados: solas planas ou, no pior dos casos, chinelos. As características das Cinque Terre são as mesmas das trilhas nas montanhas. A segurança de todos está em jogo”, afirmou Scarpellini. O Parque Nacional das Cinque Terre é formado por cinco vilarejos: Manarola, Corniglia, Riomaggiore, Vernazza e Monterosso al Mare.

As multas para quem desobedecer a iniciativa varia entre 50 euros e 2,5 mil euros, dependendo da gravidade da situação. Nos últimos anos, as equipes de resgate de Gênova, cidade localizada próxima da região, alegaram que o número de chamados em decorrência de acidentes na área com pessoas sem equipamentos adequados para trilha tem aumentado cada vez mais. A punição financeira para turistas que desacatarem as regras impostas pelas autoridades italianas estão se tornando cada vez mais comuns. Em Veneza, por exemplo, a prefeitura tem colocado novas restrições para maior controle da piazza San Marco e das suas proximidades.