Início » Chanceler italiano afirma que invasão russa à Ucrânia é uma ‘ameaça à segurança internacional’

Chanceler italiano afirma que invasão russa à Ucrânia é uma ‘ameaça à segurança internacional’

26 de fevereiro de 2023 - Por Comunità Italiana
Chanceler italiano afirma que invasão russa à Ucrânia é uma ‘ameaça à segurança internacional’

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, afirmou na última sexta-feira (24) que a invasão russa à Ucrânia é uma “ameaça à segurança e a estabilidade internacional”. A declaração foi dada pelo italiano ao Conselho de Segurança da ONU sobre a Ucrânia em Nova York, onde relançou a necessidade de uma “zona franca” ao redor da usina de Zaporizhzhia, a renovação do acordo sobre os grãos e uma reforma do próprio conselho envolvendo outros países.

“A agressão ilegal e injustificada da Rússia não é apenas uma clara violação da carta da ONU e uma ameaça à segurança e estabilidade internacional, mas também causa uma interrupção sistemática dos canais de abastecimento com múltiplas consequências que afetam amplamente os países mais vulneráveis do hemisfério sul”, declarou Tajani.

De acordo com o chanceler italiano, “os ataques da Rússia são inaceitáveis e devem ser interrompidos imediatamente”. “Não somos contra os cidadãos russos, mas a favor da democracia, da liberdade e das regras internacionais”, acrescentou ele, invocando uma “paz justa”.

Mais cedo, o Conselho de Segurança da ONU respeitou um minuto de silêncio pelas vítimas da guerra na Ucrânia, por ocasião do primeiro aniversário da invasão russa. A homenagem foi feita a pedido do chanceler ucraniano, Dmytro Kuleba.

Por sua vez, o secretário-geral da ONU, António Guterres, reforçou sua mensagem sobre o conflito, destacando que a guerra é uma “violação flagrante da Carta das Nações Unidas e do direito internacional”.

O diplomata português pediu novamente para o regime de Vladimir Putin retirar suas tropas do território ucraniano, tendo em vista que esta pode ser “a pior guerra desde o início do século”, com consequências trágicas e impactos globais imprevisíveis.

Já a ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, reforçou que “paz deve significar paz”. “Não que ignoremos quem é o agressor e quem é a vítima. Não nomear o agressor significaria aceitar um mundo onde escolas são bombardeadas, onde pessoas são mortas enquanto dirigem uma bicicleta”, concluiu. (com dados de agências internacionais)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 13h06
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.