Início » Bolsas sobem após dados de inflação no Reino Unido e no euro e à espera de balanços nos EUA

Bolsas sobem após dados de inflação no Reino Unido e no euro e à espera de balanços nos EUA

19 de julho de 2023 - Por Comunità Italiana
Bolsas sobem após dados de inflação no Reino Unido e no euro e à espera de balanços nos EUA

A maioria dos mercados mundiais amanhecem com alta nesta quarta-feira (19), à medida que investidores avaliam as perspectivas de política monetária global, depois de dados de inflação Reino Unido e da zona do euro, enquanto aguardam por mais resultados corporativos nos Estados Unidos.

A temporada de balanços do segundo trimestre dos EUA teve um começo forte. Das 38 empresas do S&P 500 que divulgaram resultados, 82% superaram as expectativas, segundo dados da FactSet. Para muitos investidores, a recente sequência de ganhos reforça a possibilidade de um cenário de aterrissagem suave. É uma perspectiva que ganhou força após os dados encorajadores da inflação da semana passada.

O Goldman Sachs está previsto para divulgar seus números trimestrais antes da abertura dos mercados. Depois do fechamento, saem os resultados das gigantes de tecnologia Netflix, Tesla e IBM.

A inflação anual dos preços ao consumidor no Reino Unido ficou em 7,9% em junho, abaixo da estimativa de consenso de 8,2% e abaixo dos 8,7% de maio.

O índice HICP, que mede os preços ao consumidor da zona do euro, referente ao mês de junho, teve alta anual de 5,5%, em linha com as projeções do consenso Refinitiv, que apontava para uma variação positiva de 5,5% em bases anuais.

Com agenda doméstica esvaziada, as atenções estarão voltadas para os números da WEG (WEGE3), uma das queridinhas da Bolsa brasileira, que vão ser divulgados nesta quarta-feira (19), antes da abertura do mercado.

Além disso, investidores deve repercutir o relatório de produção da mineradora Vale (VALE3) divulgado na noite da última terça-feira (18).

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA sobem nesta manhã de quarta-feira (19), com investidores à espera de mais resultados corporativos, incluindo os números trimestrais do Goldman Sachs, Netflix, Tesla, IBM e United Airlines.

Na frente de dados, serão divulgados dados imobiliários de junho. Espera-se que a construção de novas moradias tenha caído 9,3%, de acordo com economistas consultados pela Dow Jones. Isso seria uma queda em relação ao enorme salto de 21,7% no mês anterior.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,19%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,07%
  • Nasdaq Futuro (EUA), +0,07%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em alta, com exceção do índice Hang Seng, de Hong Kong, com investidores digerindo resultados melhores do que o esperado de Wall Street na véspera.

No Japão, o Nikkei 225 subiu 1,24% e fechou em 32.896 pontos. O sentimento empresarial entre os fabricantes no Japão caiu pela primeira vez em seis meses em julho, de acordo com a pesquisa Reuters Tankan, que mede a confiança entre as grandes empresas japonesas.

O Shanghai Composite, da China, registrou leve alta de 0,03% e fechou aos 3.198,84 pontos.

O Kospi, da Coreia do Sul, se recuperou e subiu marginalmente para 2.608,24 pontos, enquanto o índice Hang Seng, de Hong Kong, ampliou suas perdas depois de cair mais de 2% na terça-feira, com o índice caindo 0,33% nesta quarta.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 se recuperou das perdas de terça-feira e subiu 0,55%, encerrando o dia em 7.323 pontos. A Austrália divulgará amanhã seus números de desemprego, considerados críticos para o banco central decidir se continuará a aumentar as taxas de juros.

  • Shanghai SE (China), +0,03%
  • Nikkei (Japão), +1,24%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,33%
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,02%
  • ASX 200 (Austrália), +0,55%

Europa

Os mercados europeus operam com alta, depois que a inflação no Reino Unido ficou mais baixa do que o esperado. A inflação anual dos preços ao consumidor no Reino Unido ficou em 7,9% em junho, abaixo da estimativa de consenso de 8,2% e abaixo dos 8,7% de maio.

Já o índice HICP, que mede os preços ao consumidor da zona do euro, referente ao mês de junho, teve alta anual de 5,5%, em linha com as projeções do consenso Refinitiv, que apontava para uma variação positiva de 5,5% em bases anuais.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +1,49%
  • DAX (Alemanha), +0,26%
  • CAC 40 (França), +0,60%
  • FTSE MIB (Itália), +0,22%
  • STOXX 600, +0,39%

Commodities

As cotações do petróleo operam com alta, impulsionados pela promessa da China de apoiar o crescimento econômico, oferta mais restrita da Rússia e estoques semanais de petróleo bruto mais baixos nos EUA.

Os preços do minério de ferro na China fecharam com baixa após alta da véspera, quando subiram apoiados em expectativas de estímulos após dados fracos da China.

  • Petróleo WTI, +0,50%, a US$ 76,13 o barril
  • Petróleo Brent, +0,73%, a US$ 80,22 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 0,60%, a 834,00 iuanes, o equivalente a US$ 115,50

Bitcoin

  • Bitcoin, +0,58% a US$ 29.947,50 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda desta quarta-feira tem como destaque os dados imobiliários de junho nos EUA, que estão previstos às 9h30 (horário de Brasília). Espera-se que a construção de novas moradias tenha caído 9,3%, de acordo com economistas consultados pela Dow Jones.

Brasil

9h: Fernando Haddad, ministro da Fazenda, tem reunião com Rogerio Ceron – Secretário do Tesouro Nacional

14h: Haddad tem reunião com Gabriel Zucman – Diretor do Observatório Fiscal Europeu – EU Tax Observatory (virtual)

14h30: Fluxo cambial semanal

EUA

9h30: Início de construções de junho

11h30: Estoques de petróleo semanal – EIA

3. Noticiário econômico

Haddad defende que desoneração da folha seja discutida junto com IR

Uma eventual proposta do governo para desonerar a folha de pagamentos só deve ser enviada ao Congresso Nacional junto com a segunda fase da reforma tributária, que tratará sobre o Imposto de Renda (IR), disse na última terça-feira (18) o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

Segundo o ministro, não faz sentido discutir a tributação sobre o emprego na primeira fase da reforma, que muda a tributação sobre o consumo. “Ela [a desoneração da folha] deve vir combinada [com a reforma do Imposto de Renda]”, declarou Haddad ao chegar ao Ministério da Fazenda, em Brasília.

O ministro alertou para o risco de incluir a discussão sobre a desoneração da folha na primeira etapa da reforma, aprovada pela Câmara dos Deputados na semana retrasada e que será encaminhada ao Senado. “Seria muito ruim se isso acontecesse. Vai misturar assuntos muito diferentes e vai comprometer a reforma sobre o consumo”, afirmou Haddad.

4. Noticiário político

Marcos do Val será ouvido nesta quarta em inquérito sobre suposta trama golpista

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) prestará depoimento na sede da Polícia Federal (PF), em Brasília, nesta quarta-feira (19), a partir das 14h15.

A Polícia Federal (PF) investiga um suposto plano de golpe de Estado, em que o parlamentar teria dito que gravaria conversas com Alexandre de Moraes a pedido do ex-deputado Daniel Silveira.

Com tal gravação em mãos, segundo Do Val, aliados do ex-presidente Bolsonaro solicitariam a prisão de Moraes e a anulação da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

5. Radar Corporativo

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) informou que encerrou o segundo trimestre de 2023 (2T23) com uma produção de finos de minério de ferro de 78,7 milhões de toneladas métricas, o que representa uma alta de 6,3% na comparação anual e de 17,9% em relação ao 1º trimestre de 2022.

Segundo a companhia, o avanço da produção impulsionada por uma produção recorde para um segundo trimestre no S11D, seguido pelo sólido desempenho dos complexos Itabira e Vargem Grande, melhorando a qualidade média do portfólio de produtos da Vale.

WEG (WEGE3)

O Conselho de Administração da WEG (WEGE3) aprovou a distribuição dos dividendos intermediários no valor total de R$ 609,3 milhões correspondente a R$ 0,1452022924 por ação.

O pagamento será realizado com base na posição acionária de 21 de julho de 2023.

Além dos proventos, a fabricante de motores elétricos aprovou aquisição de até 1 milhão de ações de sua própria emissão para fins de permanência em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.

GPA (PCAR3)

O GPA (PCAR3) recebeu do magnata colombiano Jaime Gilinski nova oferta não solicitada e não negociada previamente com a administração, para aquisição parcial das ações detidas pelo GPA na Éxito.

A nova oferta tem como objetivo a aquisição de 51% do capital social do Éxito pelo valor de US$ 586,5 milhões, que representaria US$ 1,150 bilhão pela totalidade do capital social do Éxito. (InfoMoney com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 14h55
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.