Início » Bolsas operam sem direção definida com estímulos na China e à espera de inflação nos EUA

Bolsas operam sem direção definida com estímulos na China e à espera de inflação nos EUA

11 de julho de 2023 - Por Comunità Italiana
Bolsas operam sem direção definida com estímulos na China e à espera de inflação nos EUA

No campo político, senadores avaliam dividir proposta da reforma tributária para acelerar tramitação da proposta na Casa

Os índices futuros dos Estados Unidos e bolsas da Europa operam sem direção definida nesta terça-feira (11), às vésperas da divulgação do índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) de junho. O consenso Refinitiv aponta para uma variação mensal de 0,3% do índice cheio entre maio e junho, o que representaria uma aceleração frente à leitura mais recente do CPI.

A inflação ao consumidor americano deve ajudar investidores a calibrarem as apostas para o juro, sinalizando para um ou mais dois aumentos este ano.

Na segunda-feira (10), autoridades do Federal Reserve (Fed), incluindo a presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, e Loretta Mester, de Cleveland, expressaram a necessidade de mais aumentos de juros para reduzir a inflação para a meta do banco central.

Na Europa, os dados de salários no Reino Unido mostraram crescimento em sua taxa mais rápida já registrada nos últimos três meses até maio, subindo 7,3% em relação ao mesmo período do ano passado, aprofundando as preocupações sobre a alta inflação arraigada.

Já na Ásia, a sessão foi majoritariamente de alta. Em destaque, a China estenderá políticas financeiras de apoio ao seu mercado imobiliário até o final de 2024. Em um aviso, o Banco Popular da China se referiu a uma diretriz de 16 etapas, de novembro passado, lançada para reforçar o apoio político ao setor imobiliário.

Por aqui, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de junho deve apresentar uma deflação mensal. O consenso Refinitiv prevê uma variação de -0,10% em relação a maio.

Na seara política, Eduardo Braga (AM), um dos possíveis relatores da proposta da reforma tributária no Senado, afirmou em entrevista ao Estadão, que existe a possibilidade de “fatiar” a proposta durante o processo de tramitação do texto na Casa.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam sem direção única nesta manhã de terça-feira, após quebrar uma sequência de três perdas na véspera.

O CPI de junho, previsto para ser divulgado na quarta-feira, bem como o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) de junho, que será divulgado na quinta-feira, demonstrará se o declínio da inflação continuou e deixará mais claro os possíveis rumos da política monetária do Fed.

Os investidores esperam outro aumento de um quarto de ponto na reunião do BC americano de 25 a 26 de julho, mas estão indecisos sobre o que o Fed fará em sua reunião de setembro, depois que os dados robustos de emprego da semana passada aumentaram a preocupação de que os formuladores de políticas voltarão a aumentar as taxas após a pausa de junho.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,16%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,05%
  • Nasdaq Futuro (EUA), +0,05%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam com alta, acompanhando o movimento positivo de Wall Street na sessão anterior, quando os mercados americanos quebraram uma sequência de três dias de perdas.

O Banco Popular da China estenderá duas políticas financeiras de apoio ao seu mercado imobiliário até o final de 2024.

Já o sentimento do consumidor do Instituto Westpac-Melbourne da Austrália aumentou 2,7%, para 81,3, em relação à leitura de junho de 79,2, de acordo com um comunicado desta terça-feira.

  • Shanghai SE (China), +0,55%
  • Nikkei (Japão), +0,04%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +0,97%
  • Kospi (Coreia do Sul), +1,66%
  • ASX 200 (Austrália), +1,50%

Europa

Os mercados europeus operam mistos, com destaque para a queda do FTSE 100. Isso após os dados de salários no Reino Unido mostrarem crescimento em sua taxa mais rápida já registrada nos últimos três meses até maio, subindo 7,3% em relação ao mesmo período do ano passado, aprofundando as preocupações sobre a alta inflação arraigada.

O apertado mercado de trabalho do país deu sinais de abrandamento com a taxa de desemprego subindo inesperadamente de 3,8% para 4% nos três meses até abril, enquanto as vagas continuaram caindo.

O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglẽs) alertou repetidamente que o alto crescimento salarial continua sendo um impedimento significativo aos seus esforços para reduzir a inflação.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,33%
  • DAX (Alemanha), -0,04%
  • CAC 40 (França), +0,47%
  • FTSE MIB (Itália), -0,05%
  • STOXX 600, +0,12%

Commodities

Os preços do petróleo têm leve alta, com investidores focados nos cortes de oferta dos maiores exportadores de petróleo do mundo, Arábia Saudita e Rússia, e aguardando dados que possam ajudar a determinar a demanda.

Os preços caíram 1% na segunda-feira com expectativas mais altas de que novos aumentos nas taxas de juros dos EUA estão chegando e com os investidores obtendo lucro após o aumento de 4,5% da semana passada.

  • Petróleo WTI, +0,30%, a US$ 73,21 o barril
  • Petróleo Brent, +0,19%, a US$ 77,84 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve ligeira alta de 0,06%, a 807,00 iuanes, o equivalente a US$ 112,01

Bitcoin

  • Bitcoin, -0,64% a US$ 30.485,00 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda desta terça-feira traz o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de junho vai ser divulgado na terça-feira (11) e deve apresentar uma deflação mensal. O consenso Refinitiv prevê uma variação de -0,10% em relação a maio.

O UBS prevê uma desaceleração de 0,13%, levando o IPCA de 12 meses para 3,11%. Segundo os analistas do banco, preços de automóveis novos e de combustíveis devem contribuir com uma redução de 20 pontos-base do índice. O núcleo da inflação também deve apresentar alguma desaceleração. O banco prevê que o IPCA termine 2023 em 4,7%.

Brasil

9h: Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), projeção Refinitiv de -0,10% frente maio e +3,17% na base anual

9h30: Fernando Haddad, ministro da Fazenda, tem reunião com Vinícius de Carvalho – Ministro da Controladoria-Geral da União

11h: Haddad se reúne com Arthur Lira, presidente do Senado

15h: Haddad se reúne com Clara Ant – Assessora Especial da Presidência

17h: Haddad tem reunião com Jorge Gerdau – Presidente do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo

19h: Haddad se reúne com Miriam Belchior – Secretária-Executiva da Casa Civil da Presidência da República

EUA

10h: Discurso do presidente do Fed St. Louis, James Bullard

3. Noticiário econômico

Reforma tributária pode ser dividida no Senado 

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), um dos possíveis relatores da reforma tributária, disse ao jornal Estadão que há a possibilidade da proposta ser ‘fatiada’ – ou seja, dividida em duas partes – durante a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45 na Casa.

Ele ponderou que esse é um tema complexo é que preciso ter certeza de que um texto não dependerá do outro para poder fazer sentido.

A proposta em discussão entre senadores visa acelerar a votação para a aprovar a parte do texto que passou pela Câmara em que há acordo. Já os temas sem consenso seriam discutidos numa segunda PEC, paralela.

4. Noticiário político

CPMI do 8 de Janeiro ouve Mauro Cid nesta terça-feira

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga os atos criminosos de 8 de janeiro retoma os trabalhos nesta terça-feira (11), com depoimento do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL). A oitiva está marcada para 9h.

O depoimento estava inicialmente previsto para semana passada, mas foi adiado em virtude do esforço concentrado realizado na Câmara dos Deputados para votar a reforma tributária.

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que Mauro Cid é obrigado a prestar depoimento à CPMI. Ele pode ser acompanhado por advogados e tem o direito de ficar em silêncio para não responder perguntas que o incriminem.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR4)

A Petrobras (PETR4) iniciou na segunda-feira (10) o processo de due diligence, conforme regras previstas no acordo de acionistas da Braskem assinado entre a estatal e Novonor S.A., para eventual exercício de tag along ou de direito de preferência, na hipótese de alienação das ações detidas pela Novonor S.A. na companhia.

A estatal destaca que não houve qualquer decisão da Diretoria Executiva ou do Conselho de Administração em relação ao processo de desinvestimento ou de aumento de participação na Braskem, sendo esta apenas uma etapa necessária referente aos direitos de tag along e de preferência.

TIM (TIMS3)

A TIM (TIMS3) informou que antecipará, para o dia 12 de julho de 2023, o pagamento de Juros Sobre Capital Próprio (JCP), no valor de R$ 290 milhões.

O montante é equivalente a R$ 0,119795497 por ação de emissão da companhia.

O pagamento inicialmente previsto para o dia 25 de julho de 2023, mantém as condições originalmente informadas, tendo sido o dia 22 de junho de 2023 a data para identificação dos acionistas com direito a receber tais valores. Desta forma, as ações adquiridas após esta data estão ex-direito de distribuição de JC. (InfoMoney com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 14h48
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.