BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Bolsas operam mistas antes de resultados de Microsoft e Alphabet

Bolsas operam mistas antes de resultados de Microsoft e Alphabet

25 de outubro de 2022 - Por Comunità Italiana
Bolsas operam mistas antes de resultados de Microsoft e Alphabet

Na agenda local destaque ainda para Copom que inicia hoje penúltima reunião do ano para definir taxa Selic e para a reta final da corrida presidencial

Os índices de futuros de Nova York operam em baixa após a alta da véspera, enquanto das bolsas da Europa e Ásia operam em mistas nesta terça-feira (25), com investidores globais avaliando as perspectivas para a política monetária do Federal Reserve (BC dos EUA) e à espera de balanços de big techs em busca de mais pistas sobre a saúde da economia americana.

Microsoft (MSFT34) e Alphabet, dona do Google (GOGL34), vão divulgar resultados hoje (25), após o fechamento dos mercados.

Até agora, as companhias têm se saindo melhor do que o previsto. Isso se deve em parte ao fato de que as estimativas de resultados dos analistas caíram nos últimos meses, à medida que as empresas enfrentavam ventos contrários cambiais, inflação e outras preocupações de crescimento.

Por aqui, as atenções estarão voltadas para prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), referente a outubro, que sairá às 9h (horário de Brasília). A média de analistas consultados pela Refinitiv aponta para alta de 0,05% na base mensal e de 6,75% na base anual. Mais cedo, saem dos dados da confiança do consumidor de outubro.

Ainda no front econômico, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central brasileiro inicia hoje (25) sua penúltima reunião do ano, com a decisão anunciada na quarta. A expectativa é de manutenção da Selic em 13,75%.

No campo corporativo, após prévia operacional da Petrobras (PETR4) na véspera, investidores aguardam pela divulgação dos balanços da Telefônica (VIVT3), Neoenergia (NEOE3) e Indústrias Romi (ROMI3), após fechamento dos mercados.

Do lado político, o ministro Alexandre Moraes cobrou provas de acusação de campanha de Bolsonaro de que rádios privilegiam PT em inserções em 24 horas. Cabe destacar que, na véspera, o Ibovespa teve um dia de forte correção a poucos dias do desfecho da corrida presidencial, com queda de 3,27%, enquanto as ações de estatais como Petrobras e Banco do Brasil desabaram entre 9% e 10%. A queda decorreu da repercussão do caso do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), apoiador de Bolsonaro, que disparou tiros de fuzil e lançou granadas contra policiais federais que cumpriam mandado de prisão determinado pela Justiça contra ele.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros de Nova York operam em baixa nesta manhã de terça-feira (25), com os investidores aguardando resultados de grandes empresas do setor de tecnologia em busca de mais pistas sobre a saúde da economia dos EUA.

Investidores seguem de olho nos lucros das maiores empresas de tecnologia nesta semana, com balanços da Alphabet e da Microsoft hoje.

General Electric, Coca-Cola e General Motors estão previstos para divulgar resultados antes da abertura dos mercados.

Em indicadores, às 10h, dados de imóveis pela S&P Global em agosto dão ideia de como está esse setor no país, a projeção é de alta de 14,4%, depois dos preços subirem 16,1% em julho. Mais tarde, às 11h, tem a Confiança do Consumidor CB de outubro, com consenso de 106,5, ante 108 de setembro.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,49%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,46%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,28%

Ásia

A maioria dos mercados asiáticos fecharam próximos à estabilidade, com exceção do Nikkei, do Japão, que subiu mais de 1%,  após a conclusão do congresso do partido da China e a divulgação de uma série de dados econômicos atrasados.

No front econômico, a inflação de Cingapura subiu 7,5% em setembro, com o núcleo da inflação avançando 5,3%, mostraram dados oficiais nesta terça-feira.

  • Shanghai SE (China), -0,04%
  • Nikkei (Japão), +1,02%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,10%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,05%

Europa

Os mercados europeus operam sem direção definida nesta terça-feira, enquanto participantes do mercado observam perspectivas de políticas monetárias e resultados corporativos.

Grandes empresas como HSBC, UBS, Novartis, Randstad, Air Liquide, SAP e Covestro divulgaram balanços hoje.

Na véspera, a decisão rápida do Reino Unido em escolher rapidamente o substituto de Liz Truss deu certa tranquilidade ao mercado europeu, que fechou em alta. O nomeado foi Rishi Sunak.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,43%
  • DAX (Alemanha), -0,27%
  • CAC 40 (França), +0,30%
  • FTSE MIB (Itália), +0,15%

Commodities

As cotações do petróleo recuam nesta terça-feira, ampliando as perdas da véspera, enquanto dados mais fracos da atividade de negócios dos Estados Unidos reduziram as expectativas de aumentos mais agressivos das taxas de juros na maior economia do mundo.

A atividade de negócios dos EUA contraiu pelo quarto mês consecutivo em outubro, com gerentes de compras relatando uma demanda mais fraca dos clientes.

Esse enfraquecimento pode indicar que os aumentos das taxas de juros do Fed para combater a inflação estão funcionando e podem persuadi-lo a desacelerar suas políticas de aumento de juros, um sinal positivo para a demanda por combustível.

Os preços do minério de ferro na bolsa de Dalian voltam a cair após leve alta da sessão anterior, atingindo uma mínima de sete semanas, enquanto os preços em Cingapura caíram abaixo de US$ 89 por tonelada, com a temporada de demanda de aço da China chegando ao fim com um resultado decepcionante.

  • Petróleo WTI, -0,58%, a US$ 84,09 o barril
  • Petróleo Brent, -0,56%, a US$ 92,74 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 1,90%, a 669,50 iuanes, o equivalente a US$ 91,60

Bitcoin

  • Bitcoin, -0,36% a US$ 19.291,29 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), referente a outubro, vai ser divulgada hoje. O Itaú prevê alta de 0,09% na comparação mensal, levando a taxa anual para 6,8%.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do BC brasileiro inicia hoje (25) sua penúltima reunião do ano. No encontro anterior, realizado há pouco mais de um mês, interrompeu o ciclo de alta da Selic e manteve a taxa de juros em 13,75%. A decisão não foi unânime.

Brasil

8h: Sondagem do consumidor de outubro

9h: IPCA-15 de outubro, consenso Refinitiv aponta para alta de 0,05% frente a setembro e de 6,75% na base anual

9h: Pesquisas eleitorais – Abrapel/Ipespe

9h: Pesquisas eleitorais – Paraná Pesquisas

10h: Primeira sessão da Reunião do Copom

10h30: Leilão de títulos do Tesouro Nacional

EUA

11h: Sondagem industrial do Fed Richmond

11h: Confiança do consumidor

14h: Leilão primário de Treasuries de 2 anos

17h30: Estoques de petróleo semanal – API

3. Noticiário econômico

Copom inicia penúltima reunião do ano para definir taxa Selic

Em meio aos impactos de uma possível recessão nos Estados Unidos e do comportamento da inflação no Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começa hoje (25) a sétima reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Amanhã (26), ao fim do dia, o Copom anunciará a decisão.

Segundo a edição mais recente do boletim Focus, pesquisa semanal com analistas de mercado, a Selic deverá ser mantida em 13,75% ao ano pela segunda vez seguida. Os analistas de mercado esperam que a taxa permaneça nesse nível até meados de 2023.

Brasil registra maior gasto de turistas estrangeiros desde 2016

Visitantes de outros países deixaram US$ 416 milhões no Brasil em setembro, segundo dados divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira (24). Foi o maior índice para o mês desde setembro de 2016, ano dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, que registrou US$ 446 milhões em receitas.

Entre janeiro e setembro deste ano, os gastos acumulados de estrangeiros ultrapassaram US$ 3,6 bilhões, superando os índices registrados ao longo de todo o ano de 2021 e de 2020. Em 2022, janeiro, março e agosto foram melhores que setembro. O recorde foi registrado em março, quando turistas estrangeiros gastaram US$ 453 milhões no Brasil. Em janeiro o valor foi de US$ 421 milhões, enquanto agosto registrou US$ 431 milhões.

4. Noticiário político

Moraes pede provas de acusação de campanha de Bolsonaro de que rádios privilegiam PT em inserções em 24h

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, protocolou, na segunda-feira, uma ação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegando que emissoras de rádio veicularam inserções do mandatário em um volume inferior ao estabelecido em distribuição pela Justiça Eleitoral.

A equipe jurídica da campanha de Bolsonaro diz que emissoras não veicularam adequadamente as inserções previstas e insinua favorecimento ao ex-presidente Lula (PT).

O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, afirmou que não há provas na tese apresentada pela campanha de Bolsonaro e abriu um prazo de 24 horas para os requerentes mostrarem documentos que comprovem o suposto favorecimento à campanha de Lula.

STF julga hoje ‘superpoderes’ do TSE contra ‘fake news’

Rosa Weber, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), marcou para esta terça o julgamento sobre uma decisão do ministro Edson Fachin que negou pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, para derrubar a resolução que dá “superpoderes” ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no combate às notícias falsas.

O julgamento acontecerá no plenário virtual do Supremo, a partir da meia-noite de terça-feira e vai até 23h59. Por esse formato, os ministros do STF inserem seus votos na plataforma eletrônica do tribunal.

Na semana passada, o TSE aprovou uma resolução que amplia os poderes da própria corte para a remoção de notícias falsas nas redes.

Lula mantém liderança com 50% dos votos totais no segundo turno; Bolsonaro tem 43%, aponta Ipec

A menos de uma semana do segundo turno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, não apresentam oscilações nos patamares de intenções de voto na disputa pelo Palácio do Planalto, segundo pesquisa Ipec divulgada ontem.

O levantamento, realizado entre os dias 22 e 24 de outubro, mostra que Lula tem 50% das intenções de votos totais. Já Bolsonaro aparece com 43%. Eleitores que dizem votar em branco ou nulo somam 5% dos entrevistados, enquanto 2% não souberam ou preferiram não responder. A margem de erro estimada pelo instituto é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Considerando apenas os votos válidos (ou seja, excluindo votos em branco, nulos e eleitores indecisos), Lula teria 54%, e Bolsonaro, 46%.

Covid

O Brasil registrou nesta segunda-feira (24) 33 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 687.713 desde o início da pandemia.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 60. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -13%, indicando tendência de estabilidade pelo terceiro dia seguido.

No total, o país registrou 4.063 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 34.834.815 casos conhecidos desde o início da pandemia.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A produção total de petróleo e gás da Petrobras totalizou 2,644 milhões de barris de óleo equivalente ao dia (boed) no terceiro trimestre de 2022, recuo de 6,6% ante um ano antes e queda de 0,3% em relação ao segundo trimestre deste ano, diante de paradas para manutenção e entrada de parceiros em importantes ativos.

Suzano (SUZB3)

A Suzano (SUZB3) informou a celebração de um contrato para a aquisição da totalidade das quotas detidas pela KC Brasil em uma nova sociedade que será titular dos ativos referentes ao negócio de fabricação, marketing, distribuição e/ou venda no país de produtos de tissue, tais como papel higiênico, toalhas de papel, guardanapos, lenços, bem como outros produtos de papel, incluindo a propriedade sobre a marca “Neve”. O valor da operação não foi revelado.

Como parte do negócio, as demais marcas globais utilizadas atualmente pela KC Brasil serão licenciadas para a Companhia por prazo determinado.

Méliuz (CASH3)

O Conselho de Administração da Méliuz (CASH3autorizou que seja iniciado estudo para a segregação de suas operações de soluções de pagamento e banking as a service e que opera utilizando a marca “Bankly”, com a possibilidade de listagem de suas ações como uma companhia independente.

“O propósito da transação é liberar o pleno potencial dos negócios de soluções de pagamento e banking da companhia, permitindo que operem de forma autônoma, com administração separada e foco nos seus respectivos modelos de negócios e oportunidades de mercado”, diz comunicado. (InfoMoney com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1781
            [name] => Bolsa de valores
            [slug] => bolsa-de-valores
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1781
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 461
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 12507
            [name] => Bolsas Mindiais
            [slug] => bolsas-mindiais
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 12507
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9517
            [name] => Mercado Financeiro
            [slug] => mercado-financeiro
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9517
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 298
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

O Ministério da Educação da Itália lançou uma circular em que proíbe o uso de celulares e dispositivos eletrônicos análogos em salas de aula de todo o país. Você concorda com a medida?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 11h21
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.