BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Após recorde em Tóquio, Itália aumenta expectativas para 2026 e revive críticas contra prefeita de Roma

09 de agosto de 2021 - Por Comunità Italiana
Após recorde em Tóquio, Itália aumenta expectativas para 2026 e revive críticas contra prefeita de Roma

A melhor participação da Itália na história das Olimpíadas fez crescer a expectativa no país pelos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026, que serão realizados nas cidades de Milão e Cortina d’Ampezzo, mas também tornou novamente a prefeita de Roma, Virginia Raggi, alvo de críticas por ter enterrado a candidatura da capital italiana para sediar os Jogos Olímpicos de 2024.

O estopim para os novos questionamentos à prefeita, que pertence ao antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e busca a reeleição, foi a festa em Paris no último domingo (8) por conta da expectativa de receber as Olimpíadas daqui a três anos.

“Podia ser Roma, mas os Cinco Estrelas disseram NÃO. Funciona sempre assim: os populistas causam danos, mas frequentemente a opinião pública só percebe quando é tarde demais”, disse no Twitter o senador de centro Matteo Renzi, que governava a Itália na época da candidatura romana.

Outro político que criticou Raggi pela desistência é Nicola Zingaretti, governador do Lazio, região mais populosa da Itália e onde fica a “cidade eterna”. “Hoje Roma podia estar festejando as Olimpíadas de 2024: trabalho, esporte, estruturas, esperança, futuro. Mas quem festeja é Paris por culpa do enésimo dramático erro cometido pela atual prefeita”, escreveu Zingaretti, de centro-esquerda, no Twitter.

Já a deputada Annagrazia Calabria, de centro-direita, declarou que a “ideologia contrária ao crescimento e ao desenvolvimento, marcada pela cultura da suspeita, privada de visão e antinacionalista, decretou a renúncia à candidatura” de Roma.

“Não é apenas uma ocasião perdida, é uma ferida ainda aberta, um prejuízo a todos os cidadãos cometido por alguém que havia se apresentado como seu paladino”, acrescentou.

“Sonho que vira pesadelo”

Roma havia se candidatado para receber os Jogos de 2024 na gestão de Ignazio Marino, de centro-esquerda, mas Raggi abdicou da disputa em setembro de 2016, apenas três meses depois de se tornar a primeira mulher prefeita da capital.

Na época, ela alegou que a candidatura era “irresponsável” e que as Olimpíadas eram um “sonho que se torna pesadelo”. “As Olimpíadas são um negócio para os grandes lobbies, os grandes construtores”, disse Raggi na ocasião.

Mais tarde, motivos semelhantes fizeram Turim, também governada pelo M5S, abrir mão da candidatura para os Jogos de Inverno de 2026, que serão realizados em Milão e Cortina d’Ampezzo.

Hoje Raggi busca a reeleição, algo que havia prometido não fazer, e aparece nas pesquisas com chances de chegar ao segundo turno, mas a disputa conta com outros três candidatos competitivos: o ex-ministro da Economia Roberto Gualtieri, de centro-esquerda; o liberal Carlo Calenda, ex-ministro do Desenvolvimento Econômico; e o advogado Enrico Michetti, apoiado pela coalizão de direita.

As eleições municipais em Roma e outras mais de 1,1 mil cidades da Itália acontecerão em 3 e 4 de outubro, com possibilidade de segundo turno entre 17 e 18 do mesmo mês.

As críticas à prefeita pela desistência da candidatura olímpica também buscam surfar na onda da melhor participação da história da Itália em Olimpíadas. O time azzurro faturou 40 medalhas, quatro a mais que o recorde anterior, sendo 10 de ouro, 10 de prata e 20 de bronze.

Vitórias inesperadas e emocionantes, como as de Marcell Jacobs nos 100 metros rasos e de Gianmarco Tamberi no salto em altura, aumentaram o moral de um país que já estava em festa por causa da conquista da Eurocopa, após um ano de angústia pela pandemia de covid-19.

Jogos Olímpicos de Inverno de 2026

O megaevento marcará o retorno da Itália ao posto de sede olímpica 20 anos depois dos Jogos de Inverno de 2006, em Turim. “Hoje, mais do que nunca, estou feliz como prefeito de Milão e cidadão italiano por ter trazido as Olimpíadas de Inverno de 2026 para a Itália. Não vejo a hora de encarar esse grande desafio”, declarou nesta segunda-feira o prefeito da capital da Lombardia, Giuseppe Sala.

“O entusiasmo que as Olimpíadas de Tóquio geraram na Itália representa uma grande injeção de confiança após meses tão duros como os que enfrentamos [por causa da pandemia]”, acrescentou.

Após a conclusão de Tóquio 2020, o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, disse que as regiões da Lombardia e do Vêneto, onde ficam Milão e Cortina d’Ampezzo, respectivamente, já “entraram no espírito das Olimpíadas”.

Os Jogos de Inverno na Itália acontecerão entre 6 e 22 de fevereiro de 2026, mas antes o megaevento ainda passa por Pequim, entre 4 e 20 de fevereiro de 2022.

Apesar de apenas Milão e Cortina d’Ampezzo, situadas a 400 quilômetros uma da outra, batizarem o megaevento, diversas outras cidades do norte do país receberão provas em 2026.

Milão deve realizar as competições indoor, como hóquei sobre o gelo, patinação artística e patinação de velocidade em pista curta. Já Cortina, conhecida como “Pérola das Dolomitas”, fará as provas de curling, bobsled, trenó, skeleton e esqui alpino feminino.

Livigno, no Valtellina, vale lombardo situado na fronteira com a Suíça, organizará as disputas de snowboard e esqui estilo livre, enquanto a vizinha Bormio fará o esqui alpino masculino.

Ainda no extremo-norte da Itália, a província autônoma de Bolzano receberá o biatlo, em Anterselva. O Vale di Fiemme, na província autônoma de Trento, terá o esqui de fundo, em Tesero, e o salto com esqui, em Predazzo. A vizinha Baselga di Pinè fará a patinação de velocidade.

A festa de inauguração das Olimpíadas será no gramado do San Siro, um dos estádios mais lendários do futebol mundial e casa da Inter de Milão e do Milan. Já o encerramento será na Arena de Verona, o anfiteatro romano mais bem preservado da Itália e que ainda abriga espetáculos de ópera nos meses de verão. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3731
            [name] => Cortina d'Ampezzo
            [slug] => cortina-dampezzo
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3731
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 15
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9384
            [name] => Jogos Olímpicos de Inverno de 2026
            [slug] => jogos-olimpicos-de-inverno-de-2026
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9384
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 442
            [name] => Milão
            [slug] => milao
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 442
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 217
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 2785
            [name] => Olimpíadas
            [slug] => olimpiadas
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 2785
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 9
            [filter] => raw
        )

    [4] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 452
            [name] => Roma
            [slug] => roma
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 452
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 353
            [filter] => raw
        )

    [5] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1217
            [name] => Virginia Raggi
            [slug] => virginia-raggi
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1217
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 20
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Você acha que a CPI da covid conseguirá ajudar a fazer justiça relação às mortes pela pandemia de milhares de brasileiros?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 23h53
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.