O presidente do circuito de Ímola, Uberto Selvatico Estense, seguiu os mesmos passos do autódromo de Mugello, na Itália, e manifestou nesta semana o interesse de recolocar o Grande Prêmio de San Marino no calendário da Fórmula 1.   

O Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, não recebe uma prova da principal categoria do automobilismo mundial há 13 anos. A última corrida foi em 2006 e o alemão Michael Schumacher, na época na Ferrari, venceu o GP.   

“O excelente trabalho do presidente da Automóvel Clube da Itália (ACI), Angelo Sticchi Damiani, na manutenção da Fórmula 1 na Itália, pode reabrir a possibilidade, mesmo na nossa pista histórica, de ver os carros vermelhos e todo o circo regressar”, disse Estense.   

Estense também lembrou que “para alcançar esse resultado é essencial contar com o total apoio das instituições regionais e metropolitanas, como acontece com Monza e Mugello”.   

Já o diretor do circuito, Roberto Marazzi, afirmou que tem “orgulho” do autódromo por ele”ser considerado entre as estruturas capazes de sediar a Fórmula 1″.   

Na terça-feira (10), o diretor do autódromo de Mugello, Paolo Poli, revelou que pretende incluir o circuito italiano no calendário da F1 a partir da temporada de 2025. Atualmente, a pista recebe as provas da MotoGP