O governo da Itália formado pela coalizão entre o Movimento Cinco Estrelas (M5S) e o Partido Democrata (PD) obteve nesta terça-feira (10) o voto de confiança no Senado, que significa o último passo para sua posse.

Votaram a favor 169 senadores, na sua maioria do M5S, PD e do partido de esquerda Livres e Iguais, que está à frente do Ministério da Saúde. Já os votos contra foram 133, procedentes dos partidos ultradireitista Liga, o conservador Força Itália e o ultranacionalista Irmãos da Itália. Houve cinco abstenções.

Desta forma, a Itália encerra a crise política desencadeada no mês passado pelo líder da Liga e agora ex-ministro do Interior, Matteo Salvini, o grande derrotado desse processo, que postava em uma vitória esmagadora nas urnas para ascender ao cargo de premier.

“Agora inicia o grande desafio. Juntos vamos mudar a Itália”, comemorou o líder do PD e governador do Lazio, Nicola Zingaretti.