A turista transexual peruana, vítima de estupro coletivo no último dia 25 em uma das praia de Rimini, na Itália, reconheceu os autores do crime. As autoridades italianas, que informaram do reconhecimento, disseram que os atos de agressão sexual à turista polonesa e espancamento ao seu amigo praticados, também, no sábado (25) foram cometidos pelo mesmo grupo.

Os crimes

Os crimes ocorridos no último sábado (25), foram realizados por quatro homens na praia de Miramare. Apesar de estarem foragidos, a vítima peruana conseguiu reconhecer o rosto dos suspeitos através de desenhos elaborados pela polícia.

Com ajuda oferecida pela polícia polonesa para ajudar a autoridades italianas no caso, há suspeita de que os estupradores também sejam estrangeiros, provavelmente de algum país do note da África.

Os dois turistas poloneses, or primeiros a serem agredidos, ainda estam internados devido aos ferimentos. O polonês foi espancado até perder os sentidos e, em seguida, a sua mulher foi estuprada pelos quatro homens. Desacordada, ela foi jogada no mar até ser encontrada por moradores locais que chamaram as autoridades. (ANSA)