Devido às mudanças climáticas na Itália, a produção de uvas foi prejudicada neste ano. E, além disso, os donos de vinícolas da região da Púglia estão enfrentando um surto de roubos de uvas, amêndoas e azeitonas.

O presidente da Coldiretti Puglia, Gianni Cantele, denunciou que “os roubos ocorrem todos os dias”. Segundo ele, os agricultores das plantações estão se dividindo para fazer vigílias : enquanto alguns colhem os alimentos, outros ficam supervisionando a área para evitar mais roubos.

Queda na produção

Com o clima seco e, posteriormente, as fortes chuvas que atingiram a região, muitas plantações foram danificadas. Cantele informou que a produção de azeitonas caiu cerca de 60% e a de uvas 25%. Calcula-se que os danos sejam de 200 milhões de euros.

Na tentativa de conter os roubos, o presidente da organização agrícola foi até às Prefeituras regionais em busca de aumentar o patrulhamento policial da área. (ANSA)