A cidade de Veneza proibiu, por três anos, a abertura de novos negócios de “comida de rua”

A medida ocorre para evitar a lotação de espaços públicos, como os degraus de acesso a pontes e igrejas, frequentemente utilizados pelas pessoas para “piqueniques”.

Além disso, a norma indica novas regras para estabelecimentos já existentes, como limpar as vias públicas próximas ao restaurante. A diretriz começou a ser desenvolvida pelo prefeito Luigi Brugnaro há um ano, e agora os negócios alimentares terão até 12 meses para se adequar.

Essa é mais uma restrição ao turismo de massa no centro histórico de Veneza e nas ilhas de Murano e Burano, que também apresentam fluxo intenso. Durante o feriado do Dia do Trabalhador, cancelas foram instaladas para direcionar turistas no centro histórico, mas não chegaram a ser usadas. (Agência ANSA)