Instituição italiana prestou solidariedade após incêndio

(ANSA) – A Universidade de Ferrara, na Itália, expressou solidariedade aos dirigentes do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, após o incêndio que atingiu o local, e se disponibilizou a ajudar na reconstrução do acervo. A medida foi anunciada pelo Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre as antigas províncias do Danúbio da instituição, dirigido pelo professor Livio Zerbini.

De acordo com a Universidade italiana, “uma preciosa documentação do Patrimônio Cultural da Humanidade não se pode perder para sempre”.

O Museu Nacional, localizado na Quinta da Boa Vista, foi atingido por um incêndio de grandes proporções na noite do último domingo (2). Além do prédio histórico de dois séculos, a principal perda diz respeito ao acervo do local, que continha mais de 20 milhões de itens. “Foi um dia trágico para o Brasil: 200 anos de trabalho, pesquisa e conhecimento foram perdidos. A perda do acervo do Museu Nacional é incalculável”, disse o presidente Michel Temer, na ocasião.