Foi aprovado, durante a primeira votação do Parlamento, a doação de 1,2 bilhões de euros para as cidades italianas destruídas pelos terremotos de 2016

A decisão sobre a doação bilionária foi tomada nesta quarta-feira (30), na Comissão de Orçamentos da entidade e o texto recebeu 37 votos favoráveis e apenas um contrário, de acordo com a Ansa.

A partir de agora, o texto sobre a doação ainda vai ser enviado para a assembleia do Parlamento, que se reunirá em Estrasburgo entre 11 e 14 de setembro.

A doação

Em julho já havia sido aprovado, pelos embaixadores dos Estados-membros o valor bilionário, porém o dinheiro só deve ser liberado após todos os processos legais.

Desde sua criação, em 2002 até hoje, essa foi a maior doação monetário já feita pelo grupo.

“Com o voto de hoje, a União Europeia mostra mais uma vez que a sua solidariedade ocorre de maneira concreta com contribuições substanciais para a emergência e a reconstrução”, afirmou o presidente do Parlamento, Antonio Tajani.

No total foram 333 mortes decorrentes dos terremotos e os danos dos remores foram estimados em 23 bilhões de euros.

Diversas cidades foram destruídas, as mais abaladas foram Amatrice, Accumoli e Arquata del Tronto, em uma sequência sísmica que começou no dia 24 de agosto, de acordo com a Ansa.