Ministro do Interior quer recensear os ciganos da Itália

(ANSA) – A União Europeia disse que “é ilegal expulsar cidadãos comunitários com base na sua etnia”, em resposta à proposta do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, de recensear a comunidade rom (cigana) para deportar os que estejam em situação ilegal. “Fazer um recenseamento com base no seu modo de vida violaria os padrões europeus e internacionais dos Direitos Humanos”, disse à ANSA Dunja Mijatovíc, comissária dos Direitos Humanos do Conselho Europeu.

Mas Salvini, acusado de racismo pela oposição, rebateu as declarações no Facebook: “Se isso fosse proposto por algum político de esquerda, seria aceito, mas, como fui eu quem propôs, é racismo. Eu não vou desistir. Primeiro os italianos e a sua segurança”, escreveu. Além disso, o ministro do Interior disse ter chegado a um acordo com o premier italiano, Giuseppe Conte, sobre o censo. “Aqui ninguém está planejando seleções ou censos com base étnica, que seriam, na verdade, inconstitucionais e obviamente discriminatórias”, falou Conte.

“O nosso objetivo é identificar e combater todas as situações de ilegalidade e degradação sempre que são verificados, de modo a proteger a segurança de todos os cidadãos”, concluiu.