O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse nesta sexta-feira (31) que o bloco deve encerrar a prática de alternar entre o horário de verão e o horário de inverno, após pesquisa indicar que a maior parte dos cidadãos da União Europeia se opõe à prática

Mais de 80 por cento dos cidadãos do bloco querem acabar com a troca de horários e preferem manter o horário de verão durante o ano inteiro, disse Juncker à televisão alemã, acrescentando que irá debater o plano com comissários da União Europeia.

“Vamos decidir isso hoje”, disse Juncker. “Milhões… acreditam que o horário de verão deveria ser o tempo todo”.

Qualquer mudança ainda precisaria ser aprovada pelos governos nacionais e pelo Parlamento Europeu antes de se tornar lei.

A lei da União Europeia exige que cidadãos de todos os 28 Estados-membros adiantem seus relógios em 1 hora no último domingo de março e voltem para o horário de inverno no último domingo de outubro.

Entretanto, a Finlândia pediu neste ano que o bloco encerre a prática, que críticos dizem poder causar problemas de saúde a longo prazo, especialmente entre crianças e idosos.

Pesquisa indicou que a mudança de horário atrapalha rotinas de sono e pode impactar na produtividade no trabalho.

Fora da União Europeia, diversos países europeus já pararam de alternar entre o horário de verão e de inverno, incluindo Rússia, Turquia, Belarus e Islândia.

(Reuters)