Visitar cidades que foram representadas em filmes gera mais de 260 milhões euros para o país

Com um reflexo milionário, cresce cada vez mais a procura por cidades que fazem a paisagem de filmes na tela de cinema.

“As produções estrangeiras representam um segmento excepcional para mostrar as belezas da Itália. O ‘cineturismo’ no país gera, para as cidades onde se realizam as filmagens, um benefício econômico equivalente a 261,7 milhões de euros”, diz Massimo Feruzzi, responsável pelo estudo publicado pela empresa JFC.

Segundo a Ansa, os locais mais visitados são bem diversos. Vão desde cidades de Piemonte, vistas no filme “Uma questão pessoal”, de Paolo Traviani, aos locais mais clássicos.

Segundo o estudo, dos milhões de euros gerados “a maior parte, cerca de 198 milhões de euros, são deixados pela produção durante as gravações”.

Já calculando o valor deixado pelos turistas fica por volta dos 63,8 milhões de euros.

De acordo com a Ansa, uma das maiores procura no google é a Vigata di Montalbano, lugar imaginário, mas muito desejado pelos turistas.

Os destinos italianos que mais recebem gravações são, em ordem decrescentes: Toscana com 14,5% , Púglia (9,2%), a região de Trentino-Alto Ádige (6,9%), Sicília (6,5%), Piemont (6,1%), Vêneto (5,6%), Lombardia (5,3%) e Friúli-Veneza Giulia (5,2%).