Segundo juízes,a situação financeira do clube não está tão grave

O Tribunal de Palermo, no sul da Itália, rejeitou nesta quinta-feira (29) o pedido de falência do Palermo Calcio, que foi apresentado pelo Ministério Público da cidade siciliana.

Segundo os magistrados Giovanni D’Antoni, Giuseppe Sidoti e Raffaella Vacca, a situação financeira do clube não está tão grave para decretar estado de falência.

O pedido da “squadra rosanera” foi emitido pela Procuradoria de Palermo, baseando-se, principalmente, nas supostas dívidas acumuladas pelo clube, que seriam de mais de 60 milhões de euros.

Entre outros motivos que os procuradores encontraram para emitir o pedido, estão os problemas do clube com o fisco italiano e outras divergências da entidade com duas empresas comandadas pelo dono do Palermo, Maurizio Zamparini.

O Palermo disputa atualmente a Série B do futebol italiano, e ocupa a terceira colocação da competição. Na reta final do torneio, o clube está brigando por uma vaga na elite do “calcio”. (ANSA)