Os torcedores do time italiano Genoa assistiram aos 43 primeiros minutos da partida de seu clube contra o Empoli em casa pelo Campeonato Italiano em silêncio quase total, no último domingo (26), para homenagear as vítimas da queda de uma ponte em uma via expressa da cidade neste mês

Um trecho de 80 metros da ponte, parte de uma rodovia que liga a cidade portuária de Gênova ao sul da França, desabou no dia 14 de agosto, durante o movimentado horário do almoço, matando 43 pessoas.

Na primeira partida no estádio Luigi Ferraris desde o desastre, houve um minuto de silêncio respeitado impecavelmente antes de a bola rolar, seguido dos aplausos de familiares das vítimas que foram convidados ao campo.

Como solicitado pelos torcedores do Genoa, o silêncio continuou após o início do jogo, a ponto de parecer que a disputa acontecia a portas fechadas, já que só os gritos dos jogadores ecoavam no estádio.

Em um comunicado emitido antes do jogo, os torcedores pediram “um silêncio ensurdecedor de 43 minutos, um para cada criança, trabalhador, estudante, pai ou mãe que não está mais conosco hoje”.

Houve barulho e aplausos contidos quando o Genoa atacou, mas mesmo quando o time marcou dois gols nos primeiros 20 minutos quase não houve comemoração na plateia.

No 43º minuto, aplausos irromperam quando os nomes das vítimas foram exibidos no telão. Depois a multidão começou a cantar e gritar como de hábito e continuou assim pelo resto do jogo, que o Genoa venceu por 2 x 1.

(Reuters)