Torcedor do Catania Daniele Natale Micale

Condenado a 11 anos de prisão pelo assassinato de um policial em um jogo de futebol em 2007, o torcedor do Catania Daniele Natale Micale, de 30 anos, irá cumprir o restante de sua pena em regime semiaberto

No dia 2 de fevereiro de 2007, durante o clássico entre Catania e Palermo, no Estádio Angelo Massimino, os ultras do clube rossoblu entraram em confronto com as forças de segurança.

Durante a confusão, Micale e um outro torcedor, Antonino Speziale, mataram o policial Filippo Raciti. Ambos foram condenados pelo crime.

Após ter cumprido mais da metade da pena, segundos os juízes, o benefício do regime semiaberto para Micale foi concedido por conta de seu bom comportamento. Hoje em dia, ele deixa a prisão diariamente na parte da manhã para trabalhar em um supermercado.

“Eu sinto a dor da derrota, mas é a lei. Logo que ouvi a sentença, senti um peso, uma amargura e injustiça. Aceito a norma, mas não está certo, quem é condenado deve cumprir toda a punição”, disse à ANSA Marisa Grasso, viúva de Raciti.

Além de ocasionar a morte de uma pessoa, o conflito entre os torcedores do Catania e as forças policiais deixaram dezenas de feridos. Após o confronto, nove pessoas foram presas, entre eles quatro menores de idade.(ANSA)