Duas telas de Joan Miró que seriam exibidas nos próximos dias no Palácio Zaguri, em Veneza, foram molhadas na inundação que atingiu a cidade, anunciou em comunicado representantes do Palácio

No início da tarde da última terça-feira (6), a água alcançou um pico de 156 cm, ultrapassando pela sexta vez em 80 anos o limiar de 150 cm e forçando turistas e venezianos a circular com água até as coxas.

No Palácio Zaguri, onde uma exposição “De Kandinsky a Botero” foi inaugurada na quinta-feira (1), os organizadores perceberam apenas durante a noite um vazamento vindo do banheiro.

As duas pinturas de Miró, no valor de um milhão de euros, ainda estavam embrulhadas, no chão contra a parede, onde seriam expostas no segundo andar, e ficaram com água quase pela metade.