Já a ocupação chegou ao maior valor desde outubro de 2008

(ANSA)

A taxa de inatividade na Itália fechou o mês de março de 2018 em 34,3%, a menor cifra desde o início da série histórica. O indicador foi divulgado nesta quarta-feira (2) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat) e contempla pessoas que não possuem trabalho nem procuram um.

Além disso, a taxa de ocupação teve alta de 0,2 ponto percentual e chegou a 58,3%, maior nível desde outubro de 2008, ano em que teve início a crise econômica na Itália. O número de pessoas ocupadas no país em março foi de 23,134 milhões, resultado puxado pelos jovens de 15 a 34 anos, que registraram crescimento de 68 mil cidadãos empregados.

No entanto, a alta no nível de ocupação se deu sobretudo entre trabalhadores independentes (+56 mil) ou com contrato a tempo determinado (+8 mil).