Duas suásticas, símbolo do nazismo, foram desenhadas em um cartaz com a imagem do prefeito de Fiumicino, Esterino Montino, do partido Democrático, na noite dessa última sexta-feira (27)

Montino definiu o ato como um “gesto de covardes capazes de agir apenas à noite e de forma anônima”. “É a tentativa de atingir a vasta unidade do centro e a sólida relação com a cidade. Gente que é incapaz de fazer apelo com argumentos políticos usa instrumentos violentos”, disse.

De acordo com o prefeito, “as duas suásticas nazistas não vão impedi-lo de continuar o trabalho” que começou em Fiumicino. A pichação ocorreu no cartaz criado em vista das eleições municipais de 10 de junho. O episódio gerou polêmica entre os políticos e diversos representantes do Partido Democrático, incluindo o secretário regente, Maurizio Martina, prestaram solidariedade a Montino.

“A ação nazifascista, que ocorreu contra o Comitê Montino em Fiumicino, é um ato desesperado de quem não tem argumentos em frente a uma boa administração mais próxima dos cidadãos e do território”, afirmou a senadora Monica Cirinnà (PD). (Agência ANSA)