Autoridades trabalham com a possibilidade de o sítio arqueológico ter sido incendiado propositalmente

Segundo a Ansa, as causas do incêndio no sítio arqueológico, em Puglia, ainda é desconhecido.

O fato ocorreu ontem (07) e atingiu o sítio de Faragola, na província italiana de Foggia.

O presidente do Conselho Superior Cultural e Ambiental, Giuliano Volpe, lamentou o corrido, através de uma publicação em sua página no facebook.

Volpe ainda afirmou que acredita que o incêndio pode ter sido criado de forma intencional.

“Eu tenho lágrimas em meus olhos. A cobertura foi queimada, ou talvez utilizaram explosivos, pois a madeira da cobertura é à prova de fogo”, declarou.

Porém de acordo com a Ansa, a polícia ainda investiga o que realmente teria acontecido para o fogo ser formado.

De acordo com as equipes de bombeiros presente no local, nenhum tipo de líquido inflamável foi encontrado onde houve o incêndio.

O sítio arqueológico mantém algumas raridades importantes ainda do período Romano e de algumas civilizações.