No início da corrida do GP de Cingapura, piloto da Ferrari, colidiu com outros dois pilotos

Após um início difícil no GP de Cingapura, o piloto britânico Lewis Hamilton conquistou a vitória neste domingo (17).

Sem Vettel na disputa, que bateu o carro em outro da Ferrari logo no início, Hamilton conseguiu ampliar sua liderança no campeonato. Com esta vitória Lewis Hamilton garantiu 28 pontos na liderança.

Em segundo lugar ficou o piloto da Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo e logo depois o finlândes Valtteri Bottas, da Mercedes.

Raikkonem, também piloto da Ferrari e Marx Verstappen, da Red Bull foram os responsáveis por tirarem Vettel da corrida.

O alemão largou da pole e, segundo a Ansa, jogou o carro para a esquerda na tentativa de conter o avança do holândes. Verstappen tentou bloquear Raikkonen, que tentou ultrapassa-lo pela esquerda.

E foi neste momento, de acordo com a Ansa,  que o finlandês atingiu Verstappen e em seguida Vettel.

Pela primeira vez dois carros da Ferrari colidem e precisam abandonar a competição da Fórmula 1.

Raikkonem reclamou, através de uma entrevista para a rádio, sobre o piloto da Red Bull.  “Estou bem. Isso é ridículo”.

Vettel, frustado disse: “Não entendi o que aconteceu. Olhei quem vinha pela esquerda, tentei fechar e me acertaram. Estou muito triste, não tive culpa alguma”.

“Tive que sair e tenho que pensar no que fazer para continuar na briga pelo título. É uma corrida longa, mas agora estamos no lado ruim. Eu saí bem, mas fui para a esquerda para segurar Max um pouco e logo me tocaram”, completou Vettel.