Reunião ocorrerá em meio a endurecimento de política migratória

(ANSA) – O ministro do interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, receberá na próxima semana uma delegação do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), em meio ao endurecimento das políticas do país para deslocados externos.

A reunião foi anunciada pelo responsável da agência para o sul da Europa, Felipe Camargo, que, no entanto, não confirmou a data exata do encontro. “Pediremos para ele continuar fazendo aquilo que a Itália tem feito até aqui. A Itália foi generosa, ofereceu proteção internacional a quem pediu”, declarou Camargo.

Segundo ele, o Acnur também pedirá a aceleração dos procedimentos de refúgio no país e medidas para garantir integração efetiva dessas pessoas. A reunião com Salvini foi solicitada pela própria agência da ONU.

Desde que assumiu o Ministério do Interior, no início de junho, o secretário da ultranacionalista Liga já fechou os portos italianos para navios de ONGs que operam no Mediterrâneo e tirou fundos de ações de acolhimento a refugiados para pagar a repatriação de imigrantes em situação irregular.

A cruzada contra os deslocados externos transformou Salvini na principal figura do novo governo da Itália, encobrindo o líder do aliado Movimento 5 Estrelas (M5S), Luigi Di Maio, e até mesmo o premier Giuseppe Conte.