Ministro do Interior deseja se reunir com Jair Bolsonaro brevemente

O ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, anunciou que está pronto para vir ao Brasil pessoalmente para “pegar o terrorista vermelho Cesare Battisti”.

A declaração foi dada após Salvini celebrar a vitória do presidente eleito Jair Bolsonaro e a derrota da esquerda no Brasil. “Não vejo a hora de encontrar o novo presidente Bolsonaro. Ficarei feliz em ir pessoalmente ao Brasil para pegar o terrorista vermelho Cesare Battisti e levá-lo para a cadeia”, disse.

Mesmo sendo vice-primeiro-ministro, Salvini se tornou a principal figura do governo italiano tanto no cenário interno como internacionalmente. Como secretário da Liga, ele também é o líder do principal partido de extrema direita na União Europeia atualmente.

Battisti é ex-guerrilheiro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), condenado por assassinato e terrorismo na Itália, e conseguiu ficar no Brasil graças a uma decisão do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Contudo, com a ascensão de Michel Temer ao poder, a Itália apresentou um novo pedido de extradição, que foi aceito pelo governo.

Battisti, no entanto, conta com uma liminar em seu favor do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, relator do processo que julgará se Temer pode reverter a decisão de Lula.