‘Renda de cidadania’ prevê benefício mensal contra pobreza

O candidato da Liga ao cargo de primeiro-ministro, Matteo Salvini, deu a entender de que pode apoiar a principal bandeira do partido antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S): a renda de cidadania: a renda de cidadania.

Parecido com o “Bolsa Família”, o programa prevê o pagamento de um valor mensal para que pessoas que ganhem menos de 780 euros por mês saiam da faixa de pobreza. Se o cidadão recusar mais de três propostas de emprego, o benefício é cortado.

— Se a renda de cidadania fosse pagar as pessoas para ficarem em casa, eu digo ‘não’. Mas se fosse um instrumento para reintroduzir no mercado de trabalho, então ‘sim’ — afirmou Salvini.

Pelo fato de nenhum partido ter conseguido maioria no Parlamento, é cogitada a hipótese de um governo entre a Liga e o M5S. Isto é, legendas populistas que possam compartilhar pautas em comum sobre imigração e União Europeia.

Contudo, para isso Salvini teria de abrir mão da cadeira de primeiro-ministro, que é pleiteada por Luigi Di Maio, líder do movimento antissistema. O M5S tem cerca de 35% dos assentos na Câmara e no Senado, contra 18% da Liga.

As consultas com o presidente Sergio Mattarella para a formação do governo devem começar no dia 3 de abril.