Valor será de 3,5 euros por cada diária no serviço de hospedagem

(ANSA)

A Câmara Municipal de Roma aprovou a introdução de uma taxa de 3,5 euros (R$ 14,3, segundo a cotação atual) sobre cada diária em serviços de “aluguéis breves”, como o Airbnb.

A cobrança já incidia sobre os chamados “bed and breakfasts”. Isto é, hospedagens de agroturismo (quatro euros) e hotéis (de três a sete euros).

— Deste modo, incentivamos a identificação das estruturas e combatemos a evasão fiscal — afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico da capital italiana, Adriano Meloni.

O governo da prefeita Virginia Raggi estima que a nova taxa proporcione um acréscimo de 20 milhões de euros por ano às receitas da “cidade eterna”. Os “aluguéis breves” são aqueles de período inferior a 30 dias e envolvendo apenas pessoas físicas.

No ano passado, o governo da Itália já havia instituído uma taxa de imposto de 21% sobre o valor total de cada reserva nesse tipo de serviço.