Comissão Europeia rejeitou manobra econômica

O spread entre os títulos da dívida pública da Itália e da Alemanha encerrou o pregão desta segunda-feira (8) em 302 pontos. Número que se manteve em alta após a carta da Comissão Europeia refutar a manobra econômica realizada pelo governo.

Esse indicador é utilizado como reflexo da confiança de investidores no mercado italiano. Ou seja, quanto mais alto o spread, maiores o risco e os juros da dívida do país. Dessa forma, a taxa de juros do título BTP de 10 anos é de 3,56%, a maior desde fevereiro de 2014.

Por conta da lei orçamentária da Itália, que prevê um déficit fiscal de 2,4% pelos próximos três anos, que a tensão nos mercados tem ocorrido.