Um antifonário – manuscrito musical de igrejas – de 1100 d.C. foi encontrado na Biblioteca Universitária de Pavia, sendo provavelmente o mais antigo documento do tipo ainda existente

O anúncio foi feito pelo ministro italiano da Cultura, Alberto Bonisoli, que afirmou que o pergaminho antecede a partitura musical e foi encontrado durante a restauração de um volume do século 17 financiada pelo governo.

O antifonário, que contém as partes cantadas da liturgia católica, foi usado nos anos 1600 como reforço da encadernação do livro restaurado. O musicólogo Dominique Gatté foi o responsável por confirmar que a descoberta data de 1100 d.C.

(Agência ANSA)