O projeto é de Veneza e buscará pelo monumento que teria afundado cerca de 1000 anos atrás

O projeto para a busca da “Terceira Coluna de San Marco” aguarda suas últimas autorizações para ter início. Ele foi apresentado durante um encontro no Ateneo Veneto, na última terça-feira (30). De acordo com as lendas, a Piazza San Marco, em Veneza, possuía três colunas.

Porém, atualmente somente duas são visíveis – a do Leão Veneziano e a de São Teodoro. Acredita-se que a terceira coluna afundou, por volta dos anos 1172, quando caiu do barco que a transportava, e está perdida até hoje. O coordenador do “Projeto Aurora”, Roberto Padoan, tem esperanças em encontrar a coluna: “As chances são de 4.000%”, afirmou.

Mas, caso o monumento não seja encontrado, as pesquisas poderão ser úteis às medidas de preservação do local, além de “escrever um novo capítulo no desenvolvimento da cidade lagunar ao longo dos séculos”. A data de início da busca, entretanto, é incerta. “Estamos prontos para começar em alguns meses”, disse Marco Trevisan, presidente do Ateneo Veneto – associação que visa preservar e divulgar a arte, ciência e cultura na região.

“O que falta é a autorização de alguns órgãos e a definição de algumas coisas com os patrocinadores. Depois será necessário leva em conta alguns fatores da Piazza San Marco”, completou. Para a realização da busca, será necessária uma tomografia com cabos elétricos e sensores na área de “interesse”.

A técnica permitirá “ver” até uma profundidade de 10 metros – hoje só se sabe o que existe até 2,5m de profundidade da piazza. E, se for necessário, será feita uma análise dos fundos da Bacia de San Marco pelos mergulhadores, com o uso de um sistema que permite uma visão “cristalina” da água turva. (ANSA)