Em uma década, saltou de 113 para 718 o número de cervejarias

Conhecida pelo seus vinhos, a Itália tem registrado um “boom” na produção de cerveja artesanasal, com um crescimento de 535% entre os anos de 2008 e 2017. Em uma década, saltou de 113 para 718 o número de pequenas cervejarias artesanais por todo o continente italiano, a maioria aberta por jovens empresários de até 35 anos de idade.

Entre os rótulos fabricados no país, estão bebidas aromatizadas com cânhamo, alcachofra e amarena.

A Lombardia é a região com maior número de cervejarias artesanais (249), seguida pelo Vêneto (134), Piemonte (127), Toscana (112) e Emilia Romanha (111).

Com isso, o consumo de cervejas artesanais inglesas e alemãs perdeu espaço na Itália, com queda de 79% e 31% na importação, respectivamente, no ano passado. A análise foi feita pela Confederação Nacional de Cultivadores Diretos (Coldiretti) com base em dados do Instituto Nacional de Estatística (Istat) da Itália.

Segundo o estudo, um a cada dois italianos diz gostar de cerveja, com consumo per capita de 31,5 litros por ano. “Nos últimos anos, a produção artesamal do ‘Made in Italy’ tem se diversificado, com inúmeros exemplos de inovação”, pontuou a Cildiretti. (ANSA)