Defesa Civil da cidade divulgou estimativa dos danos

A Defesa Civil de Bolonha estimou que o prejuízo resultado pelo acidente de trânsito foi de cerca de 10 milhões de euros. O que equivale a 43,4 milhões de reais. A forte explosão causada pelo acidente, consequentemente, deixou um morto e 145 pessoas feridas.

“São cinco milhões de euros somente pelos danos causados às duas concessionárias de automóveis atingidas. Além disso, há os comércios e as casas. Também houve danos a duas escolas na região e à rede de iluminação pública”, disse o porta-voz da Defesa Civil, Alberto Altini.

A Autostrade per Italia informou que as rodovias A1 e A14 estão liberadas desde a manhã desta terça-feira (7) para tráfego nos dois sentidos. Além disso, a ponte que desabou por causa do acidente deve levar cinco meses para ser reconstruída.

Detalhes

Um caminhão que levava material inflamável se chocou contra outro veículo na última segunda-feira (6), provocando uma explosão e um incêndio. O motorista do caminhão, Andrea Anzolin, de 42 anos, morreu. Ele é a única vítima fatal, apesar de ter sido divulgado que duas pessoas teriam morrido no acidente. Além disso, a explosão também fez uma ponte desabar.

O caminhão-cisterna, carregado de gás de petróleo liquefeito (GPL), chocou-se contra outro caminhão que estava à sua frente, provocando, assim, uma imediata explosão. O fogo gerou um incêndio de grandes proporções, que atingiu um restaurante próximo e duas concessionárias, além de ser sentido em vários bairros, quebrando vidros de imóveis.

O balanço mais recente de vítimas, divulgado pela USL de Bolonha, fala em 145 feridos, sendo quatro em estado grave e internados nos centros de queimaduras de Cesena e Parma, mas nenhum deles com risco de vida.

(com informações da ANSA)