A ponte da Academia de Belas Artes de Veneza, que estava passando por reformas, foi reinaugurada na quarta-feira (29), na Itália

Luigi Francavilla, vice-presidente da Luxottica, empresa italiana de óculos, cortou a fita e declarou aberta uma das quatro pontes que atravessam o Canal Grande de Veneza.

A ponte foi inaugurada pela primeira vez em 1933 e seu restauro completo custou 1,7 milhão de euros. O dinheiro foi doado pelo grupo Luxottica, que previu a substituição completa de todas as partes de madeira, de todo areeiro, e da pintura das partes metálicas. As mudanças foram feitas pelas empresas Pasqualucci e Salmistrari durante sete meses.

“A palavra que me vem imediatamente em mente é ‘obrigado’”, declarou o prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro. O mandatário agradeceu a generosidade e humildade da empresa, já que, segundo ele, a instituição não quis publicidade na inauguração da ponte, nem menos durante a obra.

“Com muito cansaço e suor conseguimos respeitar o nosso empenho de entregar a ponte da Academia antes da Regata Storica”, contou Simone Agrondi, dirigente de obras públicas da prefeitura de Veneza. A regata é um evento esportivo que acontece na cidade e a edição deste ano toma forma no próximo domingo (2).

O diretor de recursos humanos da Luxottica, Pergiorgio Angeli, também estava presente na inauguração e disse que estar ali lhe enche de emoção. “Para nós, restituir uma ponte que acreditamos representar um dos símbolos mais autênticos de Veneza é uma grande honra.” Francavilla concluiu afirmando que a empresa está muito satisfeita com o trabalho concluído.

(Agência ANSA)