O polonês Lucasz Herba, de 30 anos, detido desde julho de 2017 pelo sequestro da modelo britânica Chloe Ayling, em Milão, na Itália, foi condenado nesta terça-feira (12) a 16 anos e nove meses de prisão

O irmão de Lucasz Herba, Michal Konrad, de 36 anos, que também participou do sequestro, está detido no Reino Unido e no momento aguarda uma extradição para a Itália.

Modelo britânica Chloe Ayling

Modelo britânica Chloe Ayling

Descrito pelos promotores como “narcisista e obcecado” pela modelo de 20 anos, Herba foi também considerado culpado de tentativa de extorsão e documentação falsa.

Em sua defesa, Herba disse que já havia conhecido Ayling e havia se apaixonado por ela. Ele alegou que ela estava envolvida no crime, pois queria criar um escândalo para ajudar sua carreira, gerando publicidade extra. Mas a Corte de Milão, que julgou o caso, descartou qualquer envolvimento da modelo no plano de organizar seu próprio sequestro.

“Estou muito satisfeita e aliviada com o resultado da audiência de hoje e sinto que a justiça foi cumprida e que posso encerrar o que tem sido um período terrível para mim”, disse Ayling.

Após ter sido atraída para um suposto ensaio fotográfico em Milão, a modelo foi drogada e raptada pelos os irmãos no set fotográfico, em julho do ano passado. Depois, ela modelo foi colocada “à venda” por 300 mil euros em bitcoins em uma página da “dark web”. O objetivo era fazer o empresário da vítima pagar o resgate.

No entanto, a modelo relatou que foi libertada seis dias depois após os sequestradores descobrirem que a britânica tinha um filho de dois anos. Segundo ela, “era contra as regras deles” raptar mães.

(Agência ANSA)