A polícia italiana prendeu neste domingo (21), em Palermo, no sul do país, cinco pessoas acusadas de ligação com a máfia

Entre os detidos está Giuseppe Biondino, filho de Salvatore Biondino, motorista e homem de confiança de Salvatore “Totò” Riina, o mais sanguinário dos líderes da Cosa Nostra e morto em novembro do ano passado, aos 87 anos.

Para os investigadores, Biondino, acusado de extorsão, é o novo chefe do clã de San Lorenzo e viajou diversas vezes à Espanha para organizar sua iminente fuga. Os outros presos são Francesco Lo Iacono, acusado de incendiar uma concessionária de automóveis, e Salvatore Ariolo, Ahmed Glaoui e Bartolomeo Mancuso, que responderão por extorsão.

Os mandados de prisão foram emitidos graças à colaboração de um integrante da máfia, Sergio Macaluso, detido em dezembro passado. (ANSA)