A polícia da Itália deteve ontem à noite em Milão um jovem egípcio de 22 anos que dizia ser um “lobo solitário” do Estado Islâmico (EI) e que estava preparado “para a guerra”.

O detido está sendo acusado de associação terrorista e instigação e apologia do terrorismo, segundo um comunicado da polícia italiana divulgado nesta quarta-feira.

Segundo a nota, as investigações começaram quando a polícia foi notificada que, em um grupo de WhatsApp formado por supostos islamitas, havia um participante com um número de telefone italiano.

Posteriormente, no período de escutas durante a permanência do investigado em Teramo (centro) e depois em Milão (norte), o jovem egípcio admitiu que “era um lobo solitário” e se “declarava disponível para a guerra”, assegurando que tinha recebido treinamento.

Durante a investigação foram apreendidos vários arquivos de áudio descarregados pelo investigado que pertenciam à propaganda do Estado Islâmico.

Além disso, foram realizadas batidas em vários apartamentos nas regiões de Abruzos, Lombardia, Emilia Romagna e Piemonte.

Como parte da operação, outros dois egípcios, de 21 e 23 anos, são investigados por ter uma amizade estreita com o detido.

(EFE)