Durante a operação na província de Varese ao menos duas pessoas foram presas

Foi realizada nesta terça-feira (12) uma operação contra membros de um grupo de ultradireita que atua no norte do país.

A ação foi da Polícia do Estado de Varese junto com a coordenação do Serviço para o Combate do Extremismo e do Terrorismo Interno da Itália.

A procuradoria de Busto Arsizio também participou e está “no âmbito da operação para a reorganização do dissolvido partido fascista”.

Os ultradireita

Durante a operação duas pessoas do grupo ‘Do.Ra. Comunità Militante dei Dodici Raggi’ foram presas.

De acordo com a Ansa, o movimento surgiu em 2002 na comuna de Caidate.

O grupo de ultradireita se autodenomina como uma associação cultural apartidária e sem fins lucrativos.

A polícia discorda da definição presente nos estatutos do grupo e afirma que “ele é claramente inspirado nos princípios fascistas”.

Ainda de acordo com a polícia de Varese, o símbolo deles “é evocativo das tradições religiosas dos antigos povos germânicos, mas também do misticismo nazista com inspiração ‘himmleriana’”.

Em 2016 o grupo realizou uma manifestação em homenagem aos alemães mortos na Segunda Guerra Mundial.

O local da celebração fica próximo ao monumento que homenageia os italianos que lutaram contra o nazismo, no Monte San Martino, em Duno, na província de Varese.

Foi a partir deste momento que as investigações contra o grupo começaram.