Um cidadão originário da Letônia foi preso nesta quinta-feira(15) em Viterbo, na Itália, depois que a polícia antiterrorismo encontrou em sua casa material para a fabricação de artefatos explosivos

As investigações contra o jovem de 24 anos teve início a partir de um relatório do FBI, o qual aponta que ele havia publicado em suas redes sociais uma série de críticas destinadas a Saipov Sayfullo, o extremista islâmico que, em 31 de outubro de 2017, atropelou diversas pessoas em uma ciclovia de Nova York, nos Estados Unidos, matando oito pessoas. Segundo os dados da Polícia Federal norte-americana, os agentes de serviços para a luta contra terrorismo identificaram o autor da publicação, que, até então, nunca tinha sido identificado pelas autoridades de segurança por atitudes radicais ou posições políticas extremas.

A Itália tem sido alvo frequente de ameaças do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), mas é a única entre as cinco maiores potências da Europa Ocidental que não sofreu atentados terroristas de matriz islâmica, ao contrário de Alemanha, Espanha, França e Reino Unido. Os cinco países integram coalizão que combate o EI no Oriente Médio e no norte da África. (ANSA)