A Procuradoria Federal da Federação Italiana de Futebol (Figc) denunciou o Parma nesta quinta-feira (5) por uma suposta tentativa de manipulação de resultado antes de um jogo decisivo diante do Spezia, pela Série B, que garantiu o clube “gialloblu” na primeira divisão

Na ocasião, quatro dias antes da partida, o atacante Emanuele Calaiò, do Parma, mandou mensagens para dois jogadores do Spezia, o lateral Filippo De Col e o zagueiro Claudio Terzi, pedindo para eles não darem tudo de si no confronto, vencido por 2 a 0 pela equipe “gialloblu”.

De acordo com a Figc, Calaiò violou a artigo número 7 (fraude esportiva) da entidade, acusando o atleta de supostamente tentar alterar o resultado da partida para o benefício de sua própria equipe.

Caso seja condenado, Parma poderá começar a próxima Série A com pontuação negativa, como aconteceu com a Juventus quando o clube caiu para a segunda divisão, ou até mesmo ser rebaixado para a Lega Pro, a Série C do futebol italiano.

Já Calaiò arrisca levar um gancho de até quatro anos e multa de até 50 mil euros. Com gols de Fabio Ceravolo e Amato Ciciretti, o Parma bateu o Spezia por 2 a 0, fora de casa, e assegurou a vaga direta para a Série A, ficando na segunda colocação na tabela.

A vitória representou o terceiro acesso seguido do clube da Emília-Romana, que teve de recomeçar na quarta divisão após ter entrado em falência, em 2015.

(Agência ANSA)