Salvini, Berlusconi e Di Maio foram pintados perto do Quirinale

(ANSA)

O líder do partido antissistema Movimento Cinco Estrelas (M5S), Luigi Di Maio, o secretário da Liga, Matteo Salvini, e o ex-primeiro-ministro e presidente do Liga Norte, Silvio Berlusconi, foram pintados em um quadro inspirado na obra de Caravaggio.

A “Street art” foi encontrada, nesta sexta-feira (13), em uma parede na via de Lucchesi em frente à Agência ANSA, próximo ao Palácio do Quirinal, sede da presidência da Itália, onde ocorreram as rodadas de negociações para a formação de um novo governo. A tela, que tem uma moldura dourada, retrata os três políticos italianos vestindo uma roupa de época e jogando cartas. Sob o título “I Bari”, a pintura quer expressar a “fraude” durante uma “partida”: um “ingênuo” que joga com um de seus adversários, que em uma conspiração com seu oponente compõem o jogo da política.

A obra faz referência ao impasse imposto por Di Maio para a formação do governo, que pediu para Berlusconi se afastar da coalizão com a Liga.

Os carbineiros da piazza Venezia intervieram no local e alertaram a prefeitura para fazer a remoção da pintura, que foi retirada do local logo em seguida.

Este não é a primeira crítica feita ao líderes políticos.

Recentemente, um mural retratando um beijo entre Salvini e Di Maio foi pintado em Roma.